Delegacia faz campanha para arrecadar ração para cachorros vítimas de maus-tratos no Piauí

Delegacia faz campanha para arrecadar ração para cachorros vítimas de maus-tratos no Piauí
Cães foram resgatados por médica e vão viver em local com área de lazer — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente iniciou uma campanha de arrecadação de ração para doar, primeiramente, aos 11 cães que foram resgatados e adotados por uma médica após denúncias de maus-tratos em Teresina. As rações recebidas também serão doadas para abrigos de animais espalhados pela capital.

Devido à dificuldade de alimentar tantos cachorros, a médica, que não quis ter seu nome informado, pediu ajuda à Delegacia de Meio Ambiente e recebeu vários quilos de ração vindo de doações. Agora as doações recebidas pela delegacia serão encaminhadas à Associação Piauiense de Proteção e Amor aos Animais (Apipa).

De acordo com a delegacia, no mês de janeiro diversos casos de maus-tratos e abandonos foram registrados. No dia 5, dois cães foram resgatados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) sendo transportados em um compartimento sem ventilação, água ou comida, em São Gonçalo do Gurgueia. No mesmo dia, a PRF encontrou três filhotes de cães às margens da BR 343, em Piripiri.

Filhotes foram abandonados na BR-343, em Piripiri — Foto: Divulgação /PRF-PI

Final Feliz

Vídeo: Crescem os registros de maus-tratos e abandono de animais.

Se por um lado ainda é grande o número de abandonos e maus-tratos de cães e gatos, por outro lado, também são grandes as histórias felizes de adoção, cuidado e amor.

O casal Juliana e Rafael Soares adotaram há seis anos a cadela Vitória. A filha do casal, como eles gostam de dizer, tem uma deficiência física o que não limita a vida dela ou o amor do Rafael e da Juliana. Ela adora brincar com a amiga Pantufa, também adotada pelo casal.

Quando viajam, eles ligam por chamada de vídeo para matar um pouco a saudade das filhas. “A gente trata como se fosse nossos próprios filhos. Procuramos cuidar, dar muito amor e carinho”, contou Rafael.

Até o animal doméstico mais indiferente considerado pelo ser humano, o gato, agradece em forma de carinho por ser adotado. O gestor ambiental Rodrigo Siqueira nunca adotou um animal antes e está gostando muito da experiência. Segundo ele, o gatinho Rudá é muito carinhoso.

Rodrigo Siqueira falou sobre adoção de animais — Foto: Reprodução/TV Clube

Abrigos
 
Os inúmeros casos de abandono inspirou muitas pessoas a criarem abrigos de animais, como o Lar do Nando, no bairro Cidade Industrial, Zona Sul. Fernando Machado, fundador do lar, é apaixonado por animais e esse amor foi o motivo da criação do abrigo. Em média, são 150 animais abrigados no lar e por dia recebem mais de 20 chamados de resgate de animais.

“O meu amor por animais é desde criança. Aprendi com meu pai, sempre tivemos animais em casa. A gente recebe mais de 20 pedidos de resgate por dia, mas infelizmente não podemos abrigar todos esses animais. Mas priorizamos aqueles mais debilitados, que requerem um cuidado maior”, explicou Fernando.

Animais para adoção na Associação Piauiense de Proteção e Amor aos Animais (APIPA), em Teresina — Foto: Divulgação/ APIPA

Outro lugar que abriga cães e gatos é a Associação Piauiense de Proteção e Amor aos Animais (Apipa), na Zona Leste de Teresina. Atualmente, abriga 215 animais. No início da pandemia as adoções aumentaram, mas voltaram a cair. “São tantos animais a espera de uma oportunidade de ganhar um lar”, destacou Jane Haddad, administradora da Apipa.

Os interessados em adotar algum animal, que puderem assumir as despesas de vacina e castração, devem entrar em contato com a Apipa através de mensagem direta no Instagram. E o Lar do Nando atende pelo contato (86) 99854-9893. 

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.