Denúncia de maus-tratos a 17 cavalos e 2 burros que seriam levados para matadouro

Denúncia de maus-tratos a 17 cavalos e 2 burros que seriam levados para matadouro
– Denúncia de maus-tratos a 17 equinos em Pachuca; poderiam ser destinados para o matadouro. Foto: Facebook

Erika Ortigoza Vázques, diretora geral da Fundación Invictus, denunciou maus-tratos de animal contra 15 cavalos e dois burros que permanecem em condições deploráveis em um curral de Venta Prieta, Pachuca, no México, o que constitui um delito.

“Certamente, estão destinados ao matadouro, inclusive clandestinos”, sinalizou e solicitou a rápida intervenção da prefeitura de Pachuca e da Procuradoria Geral da Justiça de Hidalgo (PGJEH).

De acordo com os vídeos publicados por Ortigoza em seu perfil do Facebook, a organização interveio logo após a publicação nas redes sociais de uma fotografia de um cavalo branco com manchas de sangue e em visíveis más condições.

Diante disso, a Fundación Invictus foi até o local, localizado nas ruas Los Jales e 1 de Maio, onde localizaram o curral.

Em seu interior, um espaço com menos de cem metros quadrados, encontrou cavalos que estavam em superlotação, sem alimentação, com graus de desnutrição, fraturas e idade avançada.

Ortiga entrevistou um vizinho, que diz que uma pessoa compra os cavalos, os mata e depois os vende.

 “Como organização, queremos oferecer apoio a estes animais, independentemente das sanções que possam ocorrer”, sinaliza a diretora da Fundación Invictus e propõe a intervenção de santuários ou abrigos para os equinos.

Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: AM

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.