mt rondonopolis maustratos0

Denúncias de maus-tratos a animais cresce 50% em Rondonópolis, MT

Por Hosana Menezes

mt rondonopolis maustratos1

De acordo com um balanço divulgado pela ONG-Cantinho da Proteção do Animal de Rondonópolis, o número de denúncias de maus-tratos a animais domésticos nos últimos três meses aumentaram cerca de 50%.

O balanço aponta que nos bairros mais recentes do município tais como; Alfredo de Castro, Ananias Martins, João Antônio Fagundes, entre outros, existem uma demanda maior e denúncias.

“Em grande parte destes bairros novos na cidade as residências não são muradas, então o tutor do animal deixa ele amarrado no sol, sem água, sem comida e vai trabalhar. Os cachorros ficam como cão de guarda com fome, com sede e isso é considerado crime”, disse Mirna de Castro Mendonça, presidente da entidade no município.

Segundo Mirna muitas denúncias de maus-tratos á animais domésticos chegam a ONG, mas a própria população pode colaborar.

“Quem presenciar casos de maus-tratos pode denunciar, é só escrever um documento relatando o fato presenciado contra a vida do bichinho e o endereço onde o animal foi visto. É simples, é só ir até fórum protocolar o registro e destina-lo ao Juizado Especial Volante Ambiental (JUVAM) ”, relatou a presidente da ONG.

Inúmeros fatores podem ser considerados abusos e maus-tratos contra a vida do animal doméstico, um deles é deixá-lo preso no sol sem água e sem comida. Não levar o animal ao veterinário quando estiver doente, ou abandoná-lo em estado de vulnerabilidade sem assistência veterinária, o tutor pode responder processo por crime ambiental previsto na Lei Federal pelo Artigo 32 da 9605/1998 , cujo há penalidade é de multa, prisão, ou prestação de serviços á comunidade.

“Não só a ONG, mas a comunidade também é fiscal dos animais. É preciso que a população tenha atitude e coragem para denunciar e com isso diminuirmos os registros contra a vida dos bichinhos, sejam eles cachorros, gatos ou cavalos ”, finalizou Mirna.

Fatos de abusos contra animais em Rondonópolis podem ser denunciados no JUVAM pelo telefone (66) 3410-6100.

Fonte: Primeira Hora

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.