Desempregado de Nova Europa (SP) conta com doações para cuidar de 72 gatos e sete cães abandonados

Desempregado de Nova Europa (SP) conta com doações para cuidar de 72 gatos e sete cães abandonados

Um desempregado de Nova Europa (SP) conta com a ajuda e doações de moradores para cuidar de 72 gatos e sete cães abandonados.

A prefeitura informou que acompanha a situação e que providencia um projeto para implantação e construção de um canil e um gatil na cidade.

Os animais ficam eu uma edícula que Sérgio Osvaldo Borato, de 52 anos, alugou por R$ 200 no Jardim Primavera. Ele, que trabalha com serviços gerais, está desempregado há pouco mais de um ano e meio e preocupado com o futuro dos bichos.

“O aluguel da edícula estava dois meses atrasado, mas uma pessoa de Tabatinga (SP) me ajudou a pagar um mês, agora falta março”, contou Borato ao G1.

Gastos

Edícula abriga 72 gatos e sete cães em Nova Europa.

Borato disse que deve cerca de R$ 800 no veterinário, valor gasto com injeções, medicação e cirurgias. Para manter a alimentação dos cães e gatos, é preciso economizar a ração que chega por meio de doação para que os animais não fiquem sem comer. Manter os bichos limpos bem como o local onde eles vivem é outro desafio.

Borato disse que sempre gostou de ajudar os animais. “Pegava da rua, tratava e depois disponibilizava para adoção. Ajudar um animal abandonado é tudo para mim, não tem dinheiro que pague”, disse.

Ele contou que sempre fez o que estava ao seu alcance, mas o dinheiro foi acabando e com o desemprego a situação ficou complicada. Ele também ajuda a cuidar da mãe idosa de 84 anos que sofre de Alzheimer.

“Moro com ela em outra casa e lá sempre aparece alguém que abandona algum animal porque sabe que eu cuido. A gente fica com dó, ajudar um animal abandonado é tudo para mim, não tem dinheiro que pague. Mas está difícil. O que eu mais quero é trabalhar”, disse.

Borato sonha em voltar a trabalhar para manter os animais em Nova Europa. — Fotos: Jornal Fala Cidade News!

Por Fabio Rodrigues

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.