Destaque da NBA, Yao Ming criará projeto de proteção a animais africanos

Destaque da NBA, Yao Ming criará projeto de proteção a animais africanos

CHINA 622 97e763e4-c4aa-3f72-b7e5-217d98037cc9

Na última quarta-feira foi ao ar no canal Animal Planet o “Projeto Yao Ming”, novo desafio do chinês que já foi reconhecido como um dos jogadores com maior estatura da NBA. Com 2,29m de altura, Yao Ming atuou na maior liga de basquete do mundo por oito temporadas e, três anos após anunciar a aposentadoria, admite dar início ao seu maior projeto em vida, relacionado à proteção dos elefantes e rinocerontes no continente africano.

Contratado em 2002 pelo Houston Rockets, Yao Ming foi um dos primeiros jogadores chineses a atuar na NBA e chegou com o status de promessa. Soberano no garrafão em virtude de seu tamanho, o chinês levava vantagem sobre a maioria dos adversários ao disputar uma bola, mas não resistiu às seguidas lesões, que o fizeram anunciar a aposentadoria em 2011, com apenas 31 anos de idade.

Segundo estatísticas, no último ano foram abatidos cerca de 25 mil animais na costa oeste da África para a obtenção do marfim.

“Trabalhar pela proteção dos animais na África se tornou um estilo de vida para mim. Muitos rinocerontes e elefantes são caçados para terem o marfim extraído. Por isso tentamos persuadir as pessoas para que não comprem objetos feitos com esse material”, explicou Yao Ming. “Toda vez que vejo uma peça de marfim fico triste porque sei o que existe por trás”, prosseguiu em entrevista ao Clarín.

Maior responsável por despertar o interesse dos mercados do Oriente acerca dos produtos da liga de basquete americana, a partir de sua transferência, Yao Ming teve a atenção atraída pela problemática da preservação dos animais na África. Muito embora seja uma marca cultural, o sacrifício de elefantes e rinocerontes vem se tornando cada vez mais comum nos últimos anos por conta da extração do marfim, material muito bem avaliado no mercado internacional.

Bem relacionado na NBA mesmo depois de abandonar as quadras, Yao Ming reconhece que reestabeleceu contatos para divulgar o novo projeto. “Tem muitos jogadores da NBA que estão se unindo a nós nesta causa, aposentados ou não. Dwayne Wade, Jeremy Lin, Dikembe Motumbo e Joakim Noah foram alguns dos que já contribuíram. Eles propagandearam o projeto e fizeram um vídeo para convencer as pessoas a pararem de consumir o marfim”, comentou.

Fonte: ESPN

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.