DF: Lobo-guará passa por cirurgia em Brasília para retirada de bala

DF: Lobo-guará passa por cirurgia em Brasília para retirada de bala

Animal foi atingido próximo ao pescoço e recebe cuidados no zoológico. Bicho será solto em área de cerrado após recuperação, diz veterinário.

DF Brasilia lobo guara bala

Uma loba-guará passou por uma cirurgia em Brasília para retirada de uma bala em um osso próximo ao pescoço. O animal foi achado ferido em Planaltina, no Distrito Federal, há duas semanas, e levado ao Hospital Veterinário do Zoológico pela Polícia Ambiental.

O animal seguirá internado até a cicatrização da ferida. O quadro do lobo é estável. O diretor do Hospital Veterinário do Zoológico, Rafael Boronino, disse que o tratamento está sendo feito diariamente com medicamentos. Os curativos troca dos curativos são feitas de dois em dois dias.

“Ela chegou ao hospital no dia 15 de outubro com a ferida muito contaminada e ainda vai levar cerca de um mês até o final do tratamento. É um animal típico do cerrado e eventualmente há confronto com algum ser humano e é atingido. Não sabemos se foi por esporte ou por ter entrado em alguma área particular, mas ele não costuma atacar. Geralmente ele foge por medo.”

De acordo com Boronino, os veterinários que fazem o tratamento do lobo-guará batizaram o animal de Ariane. “O Ibama faz o processo de devolver os animais à natureza, por isso é bom que ela se matenha arisca, que não se apegue a nós, porque depois fica difícil para voltar pro seu habitat.”

Selfie com capivara

Um grupo de homens que passeava no último domingo (25) na orla do Lago Paranoá, em Brasília, foi flagrado segurando à força uma capivara filhote para tirar fotos. A ação foi registrada pelo G1, na altura da QL 14 do Lago Sul.

A capivara descansava na orla, quando dois homens agarraram o animal. Eles se revezaram para tirar fotografias, enquanto a capivara tentava escapar.

Os homens perceberam que estavam sendo filmados e deixaram o local depois de fazerem os registros. Um deles parecia estar com alguns peixes presos em uma corda. Pouco depois, outros dois homens passaram pelo mesmo lugar e também resolvem segurar a capivara, para tirar fotografias.

Enquanto acariciava o bicho um deles disse: “Acho que ela está doente”. Depois de registrar o momento, eles também deixaram o local. O animal permaneceu por cerca de 30 minutos na beira do lago e depois entrou na água.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.