Dia do Animal em Lisboa assinalado no CRAS com libertação de animais recuperado

Dia do Animal em Lisboa assinalado no CRAS com libertação de animais recuperado
Libertação de dois patos recuperados no CRAS

Para comemorar o Dia Mundial do Animal, 4 de outubro, o Centro de Recuperação de Animais Silvestres (CRAS) libertou animais recentemente recuperados, num dia aberto à participação de alunos da EB Mestre Querubim Lapa, e de entidades parceiras.

Depois de conhecerem o CRAS, e o importante trabalho das autoridades na proteção da natureza, os alunos assistiram à libertação de um ouriço-cacheiro e dois patos-reais, aqui recuperados, numa ação destinada a conhecer e valorizar os nossos animais selvagens.

O Dia Aberto, contou também com a presença das entidades parceiras no resgate de animais selvagens em perigo: os Vigilantes da Natureza, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR, e o Programa de Defesa Animal da PSP.

Mais de 25 mil animais tratados no CRAS

O Centro de Recuperação de Animais Silvestres de Lisboa, em Portugal, com 26 anos de atividade, dedica-se ao tratamento e devolução à natureza de animais selvagens.

Desde que foi inaugurado, em 1997, acolheu mais de 25 mil animais, tão diferentes como: o papagaio-do-mar; águia imperial-ibérica; grifo; raposa; sapo-comum; cágado-mediterrânico; gaivota-de-patas-amarelas; ouriço-cacheiro; noitibó; melro-preto; doninha; cobra-de-ferradura ou a coruja-do-mato.

Para isso, conta com uma equipa técnica especializada e multidisciplinar, nas áreas da medicina e da biologia da conservação, tendo como principal objetivo reabilitar os animais e contribuir para a conservação da natureza.

Fonte: Lisboa / mantida a grafia lusitana original