Diante de crise, animais de zoo de Gaza morrem de fome

Diante de crise, animais de zoo de Gaza morrem de fome

Bloqueio gerou grave crise econômica no território palestino.

GAZA zoo gazaefe

Após anos de conflitos e diante da falta de visitas, o que impede a captação de recursos, muitos animais dos zoológicos da Faixa de Gaza estão passando fome ou morrendo. Em reportagem especial, a agência Associated Press (AP) narrou que o tigre africano de um zoológico situado no sul de Gaza, cujos ossos despontam em seu corpo, está há dias sem comer.

O dono do estabelecimento, Mohammed Ouida, explicou que, para alimentar o animal são precisos cerca de 100 shekels por dia, algo por volta de R$ 100. “As pessoas já tem dificuldade para encontrar alimentos para si mesmas, imagine para os animais”, explicou.

O leão resiste, mas muitos outros animais do local já morreram, não somente em decorrência da fome, mas também de surtos e ou das baixas temperaturas nos invernos.

As condições da população de cerca de 1,8 milhão de pessoas em Gaza piorou bastante nos últimos anos, principalmente desde que o Hamas tomou controle do território em 2007 e o governo de Israel respondeu endurecendo o bloqueio.

De acordo com dados do Banco Mundial, cerca de 43% da população sofre com o desemprego e com a falta de diversos alimentos e produtos, como gás e eletricidade.

A reportagem destaca, no entanto, que os donos dos zoológicos da região não são exatamente conhecidos por se preocupar com o bem estar dos animais e que vários casos de maus-tratos ou de desconhecimento de como lidar os bichos foram registrados. A maior parte dos zoológicos são negócios privados, administrados por pessoas que não têm conhecimento do cuidado de animais.

GAZA zoo gazaefe2

Fonte: Terra / ANSA

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.