Dinamarca compra elefantes restantes em circos para libertá-los e cuidar deles

Dinamarca compra elefantes restantes em circos para libertá-los e cuidar deles

A Dinamarca gastou quase um milhão e meio de euros na compra dos quatro últimos elefantes que trabalhavam nos circos do país, para que possam se aposentar em um local adequado para eles, onde possam finalmente encontrar a felicidade.

A medida está enquadrada em outras que incluem diretrizes que entrarão em vigor em breve para dar alguns passos na luta pelo bem-estar animal no país. Dentre elas, a mais importante é a lei que proíbe animais selvagens em circos.

Espera-se que as leis entrem em vigor o mais rápido possível, para que mais animais como esses sejam impedidos de passar uma vida sendo explorados e muitas vezes sofrendo maus-tratos.

Os empresários donos de circos se dizem tristes por terem que dizer adeus a esses animais, mas ao mesmo tempo ficam felizes porque sabem que vão se aposentar.

O lugar certo dos animais selvagens é a natureza, ao lado de outros da sua espécie. Um animal como espetáculo de circo é um animal infeliz, que não escolheu aquele estilo de vida, que foi separado de sua família.

O circo é um espetáculo maravilhoso por si só, com certeza não precisa fazer uso de animais selvagens para atrair público. Esperamos sinceramente que cada vez mais pessoas tomem consciência disso.

Fonte: CONTI outra (com informações de Nation)


Nota do Olhar Animal: A notícia original é do ano passado, mas decidimos publicá-la mesmo assim em apoio ao movimento que tem havido em vários lugares (inclusive no Brasil) para a transferência de elefantes confinados em zoos e circos para santuários.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.