Dois anos de cadeia para australiano que torturava animais e filmava

Dois anos de cadeia para australiano que torturava animais e filmava
Foto: Istock

Luke Kevin Dempster, um australiano de 26 anos de idade natural de Perth, vai cumprir dois anos de cadeia por maus tratos a animais.


Luke deu-se como culpado em tribunal. Entre as provas da acusação constavam dois vídeos que o réu filmou e partilhou e que o mostravam a torturar animais.

Num dos casos agrediu na cabeça um canguru, noutro imolou uma galinha viva. A sua detenção aconteceu precisamente porque os dois vídeos que partilhou no Snapchat chegaram às mãos da polícia.

O juiz deu como provado não só os atos de Luke como também o “prazer óbvio”que este retirava de torturar animais.

Luke deu-se cedo como culpado mas não auxiliou as autoridades em nada da investigação. A ABC News salienta que nos vídeos de Luke eram audíveis os risos de outros intervenientes que não chegaram a ser interrogados pelas autoridades.

O advogado de defesa do arguido, por seu lado, argumentou que no caso da agressão ao canguru o seu cliente estava sob efeito de psicotrópicos.

Os vídeos de tortura animal de Luke terão sido uma forma de se integrar num gangue. O mesmo gangue, porém, acabou por afastá-lo depois da atenção pública que este caso gerou.

Fonte: Notícias ao Minuto / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.