Dois dos maiores parques de biodiversidade de vida selvagem do mundo estão agora abertos para exploração de petróleo. Por que você deveria se importar?

Dois dos maiores parques de biodiversidade de vida selvagem do mundo estão agora abertos para exploração de petróleo. Por que você deveria se importar?

No final de junho, o governo da República Democrática do Congo (RDC) votou pela abertura de dois dos parques nacionais do país para a exploração de petróleo. Como a decisão colocará a vida selvagem em risco e bombeará grandes quantidades de dióxido de carbono na atmosfera (o que intensifica a mudança climática), ambientalistas se apressaram em opor-se à decisão. Infelizmente, seus esforços foram, em grande parte, ignorados.

Como a agência Reuters noticiou, partes dos parques nacionais de Virunga e de Salonga serão abertos para a exploração de petróleo. O parque nacional de Virunga é do tamanho de um pequeno país. Com cerca de 7.800 quilômetros quadrados (3.000 milhas quadradas) em dimensão, o parque abrange savanas, pântanos, margens de lagos, florestas ricas, vulcões ativos e montanhas glaciais. Como resultado, esse é o lar de milhões de espécies. Na verdade, é um dos locais com maior diversidade ecológica na Terra. Como relata o site IFLScience, o Parque Nacional de Virunga é o lar de um quarto dos gorilas de montanha criticamente ameaçados de extinção do mundo, junto com duas espécies de grandes símios. Outras espécies raras encontradas no parque nacional incluem o ocapi, o búfalo-africano e os leões da África Central.

O Parque Nacional de Salonga é o maior da África e o segundo maior parque nacional do mundo. Criaturas de todas as formas e tamanhos vivem dentro de seus limites. Elas incluem o bonobo e o crocodilo-de-focinho-delgado africano.

Os parques são abundantes em recursos naturais, e é por isso que eles são o habitat perfeito para muitos da fauna e da flora do mundo. Mas nos últimos anos, as áreas têm crescido cada vez mais perigosas devido ao conflito em diversas partes. Companhias petrolíferas, governos, grupos de milicianos, caçadores e ambientalistas, todos têm tido interesses na RDC. É por isso que o Parque Nacional de Virunga baniu recentemente todos os visitantes e turistas até pelo menos 2019.

Apesar de a poderosa reação recebida, o governo da RDC sustenta que tem o direito de autorizar a exploração de petróleo e gás em qualquer lugar do país. Ele acrescentou que está atento à proteção de animais e plantas nos dois locais de Patrimônio da Humanidade da UNESCO.

3 razões para que a exploração de petróleo e gás seja ruim para o meio ambiente

Os parques nacionais do planeta estão desaparecendo. Mesmo que não estivessem, não há desculpas para permitir a exploração de petróleo e gás. O projeto 24 horas perturba a vida selvagem, e pode contaminar recursos hídricos, além de ser uma ameaça à saúde do homem e proibir em grande parte atividades recreativas. A seguir, estão três razões convincentes pelas quais a exploração de petróleo e gás é ruim para o meio ambiente:

1. Derramamento de Petróleo – Não é “Se”, mas “Quando”

De acordo com as avaliações de risco do Northern Gateway, a probabilidade de um derramamento do oleoduto em um dado ano é de 25 por cento. Isso é bastante preocupante, considerando que os produtos químicos presentes no petróleo (quando inalados ou ingeridos) podem causar danos ao fígado, rins, baço e cérebro de um animal, causar câncer, suprimir o sistema imunológico, causar falha reprodutiva e ferimentos adicionais ou afetar o ser vivo, levando à mudanças ecológicas de longo prazo.

2. Construções Alteram Paisagens

Conforme relata o The Wilderness Society, o uso de equipamentos pesados ​​(como tratores, niveladoras e caminhões de cascalho) devasta o ambiente de vegetação, aumenta a erosão (que pode levar a deslizamentos de terra e/ou enchentes), afeta a superfície do solo e fragmenta o habitat da vida selvagem antes intocada. Por que você deve se preocupar? Porque os efeitos são, em geral, irreversíveis.

Fotos: Pixabay

3. Exploração de petróleo e gás polui o ar e a água

Abrir poços, lagoas e lagos perto de áreas de extração pode reter águas residuais, produtos químicos orgânicos, hidrocarbonetos e outras substâncias. Essas substâncias estranhas não apenas poluem o poluem o abastecimento de água, mas também causam doenças ao corpo humano quando ingeridas. Além disso, o desenvolvimento de poços de gás pode liberar metano e gases tóxicos no meio ambiente, o que agrava a poluição do ar. Até agora, há 96.000 poços ativos de petróleo e gás em terras públicas. Estudos têm ligado os poços a ataques de asma em crianças e ao agravamento de doenças respiratórias em adultos. É hora de repensar a extração de petróleo e gás, já que o processo sobrecarrega o meio ambiente e deixa a população doente.

Saiba mais

O One Green Planet busca educar o público e compartilhar recursos para impulsionar mudanças. Saiba mais sobre os perigos da extração de petróleo e gás ao ler os seguintes artigos:

Por Amanda Froelich / Tradução de  Alan Dalles

Fonte: One Green Planet


Nota do Olhar Animal: Respondendo à pergunto do título, todos deveriam se importar porque seres sencientes serão submetidos ao sofrimento e privados de suas vidas. Já é motivo bastante.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.