Donald Trump pode indicar um executivo da área de petróleo e ativista contrário aos direitos dos animais para chefiar o departamento do interior

Donald Trump pode indicar um executivo da área de petróleo e ativista contrário aos direitos dos animais para chefiar o departamento do interior

Por Ben Adler / Tradução de Sônia Zainko

O site Politico relata que Forrest Lucas, cofundador da Lucas Oil, “é um forte candidato a Secretário do Interior se Donald Trump vier a ocupar a Casa Branca”.

A companhia de Lucas fabrica óleo para motores e produtos similares. Os ambientalistas se afligem com a possibilidade dele forçar a liberação de mais terras públicas e áreas costeiras para a extração de óleo e gás, pois o Departamento do Interior gerencia as áreas públicas nos Estados Unidos.

Mas Lucas é mais do que apenas um barão normal do petróleo: ele também se opõe agressivamente aos direitos dos animais. “No começo deste ano, Lucas financiou e produziu um filme chamado “The Dog Lover” (O Amigo dos Cães), que mostra criadores de cachorros e “fábricas de filhotes” sendo injustamente acusados por grupos que defendem os direitos dos animais,” registra o Politico. “O site de Roger Ebert classificou o filme como ‘vergonhosamente manipulador’ e ‘uma verdadeira peça de anti-Sociedade para a Prevenção da Crueldade com os Animais e/ou anti-PETA.’” Assim, os defensores dos animais e os conservacionistas também estão preocupados com a potencial indicação de Lucas, já que o Departamento do Interior é encarregado da proteção de espécies ameaçadas e da fiscalização dos refúgios da vida selvagem.

Se Trump nomear Lucas para administrar o Departamento do Interior, seria como dar uma banana à comunidade dos direitos dos animais.  Mas, segundo rumores, Lucas seria uma contraparte natural ao mais certo candidato de Trump a Secretário de Energia: o magnata do petróleo e gás, Harold Hamm.

Fonte: Grist

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.