AM Manaus onca 1okok H

Duas pessoas são autuadas após resgate de filhote de onça, em Manaus, AM

Ibama procurava felino desde o início de maio; multas somam R$ 10 mil. Animal sumiu após jovem divulgar que encontrou filhote em sua casa.

AM Manaus onca 1okok

Duas pessoas foram autuadas após o resgate de um filhote de onça abandonado em um centro comunitário de segurança, no bairro Santa Etelvina, na Zona Norte de Manaus. De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o animal era procurado desde o começo de maio, quando um jovem afirmou ter encontrado o felino em sua casa, em Rio Preto da Eva, a 57 km da capital.

Segundo Ibama, o órgão recebeu um filhote de onça pintada resgatado na Zona Norte da capital no dia 27 de maio. O animal foi identificado como o mesmo que passou a ser procurado após a veiculação de reportagem sobre o aparecimento de uma onça em uma casa no interior do estado.

Ainda segundo o Ibama, o núcleo de inteligência do órgão e a Polícia Civil iniciaram uma investigação para descobrir o paradeiro do animal. Durante a investigação, foi constatado que o animal ficou em cativeiro no bairro São Raimundo, Zona Sul de Manaus, e posteriormente foi abandonado no bairro Santa Etelvina.

Duas pessoas envolvidas no caso foram autuadas por manter em cativeiro e utilizar ilegalmente um animal silvestre da fauna nativa brasileira. Cada uma deverá pagar multa no valor de R$ 5 mil.

De acordo com o Instituto, foi realizada uma avaliação clínica e das características do filhote depois da chegada do felino ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas). O padrão de manchas da pelagem facial foi comparado às características do filhote divulgado nas fotos da reportagem divulgada em maio. A análise revelou que se tratava do mesmo animal.

O veterinário do Ibama, Diogo Lagroteria, informou que o filhote foi encaminhado ao Cetas, em Manaus. O animal estava saudável e sem ferimentos. Posteriormente, ele deverá seguir para algum cativeiro, ainda não definido.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.