Duas pessoas são detidas na Argentina por amarrar um cachorro e fazê-lo correr ao lado de um veículo

Duas pessoas são detidas na Argentina por amarrar um cachorro e fazê-lo correr ao lado de um veículo

Dois homens foram detidos no dia 2 de janeiro, no marco da lei que proíbe os maus-tratos contra animais, após serem denunciados por testemunhas presenciais de terem amarrado um cachorro a um veículo e colocá-lo em movimento, ocasionando ferimentos e um mal-estar geral. A intervenção foi feita pela Secretaria de Controle e Convivência Cidadã, com a colaboração da Unidade Regional II da Polícia de Santa Fé.

De acordo com fontes oficiais, os funcionários do Controle Urbano receberam a denúncia de vizinhos que sinalizaram um caso de violência animal.

Os agentes foram até o local e lá constataram que dois homens que circulavam em um veículo utilitário tinham amarrado nele um cachorro. Dessa forma, o cão estava obrigado a correr em alta velocidade.

Por tal motivo, foi feita a identificação dos dois ocupantes, sendo ambos maiores de idade. Perante a gravidade do ato, foi lavrado um ato de maus-tratos e/ou crueldade animal, de acordo com a norma Nº 9488/15. Dessa forma, foi feita a intervenção da seccional 18, ficando os homens detidos, no marco da lei Nº 14346 de Proteção Animal contra atos de crueldade (Lei Sarmiento).

Também foi solicitada a atenção de um médico veterinário, que diagnosticou que o animal sofria de desidratação, taquicardia, agitação e tinha lesões nas patas. Ficando assim em observação.

“O cumprimento da lei não somente pretende proteger a vida dos homens, mas também promove o respeito pela natureza e todos os seres vivos. Defendemos o compromisso de nossa cidade em ser pioneira em resguardar o direito ao bom trato dos animais”, ressaltou o secretário Gustavo Zignago.

Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: La Capital 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.