Égua é resgatada três dias após cair de barranco e ficar agonizando no interior do Rio — Foto: Ong Ser da Terra/ Divulgação

Égua é resgatada três dias após cair de barranco e ficar agonizando no interior do RJ

Uma égua foi resgatada três dias após cair de um barranco e ficar agonizando no bairro Barreira, em Macuco, na Região Serrana do Rio.

O animal só foi retirado do local na tarde desta sexta-feira (22) após denúncia da Ong Ser da Terra.

Na quinta-feira (21), o coordenador da Ong, Rodrigo Cuco, foi até o local, gravou um vídeo que mostra as condições da égua e pediu ajuda.

“Gente, olha a situação deste animal. O animal está vivo. O animal está agonizando”.

Segundo Rogério, a queda do animal aconteceu por volta das 15h de quarta-feira (20) e foi motivada pelas condições de maus-tratos.

Na manhã desta sexta-feira (22), outro coordenador da Ong, Rogério Bernardes, levou comida e água para o animal.

Ele também registrou a situação em vídeo e disse que as condições de maus-tratos estão claras.

“O animal está sofrendo. Imagina três dias jogado no meio da rua nesta situação?”, afirmou.

Coordenador da Ong ajudou a alimentar a égua que estava agonizando em Macuco, no RJ — Foto: Reprodução/ Inter TV
Coordenador da Ong ajudou a alimentar a égua que estava agonizando em Macuco, no RJ — Foto: Reprodução/ Inter TV

Por meio de nota, a Prefeitura disse que foi comunicada sobre o animal apenas na quinta-feira (21) e afirmou que tomou todas as providências de imediato.

O município disse que a égua foi retirada do local nesta sexta-feira (22), foi medicada e transferida para uma baia no Macuco Rural Parque para ter um acompanhamento mais adequado.

A Prefeitura disse ainda que foi registrado um boletim de ocorrência para apurar eventual prática do crime de maus-tratos. (Veja a nota na íntegra abaixo).

O G1 tenta contato com a Polícia Civil para saber se foi instaurado inquérito para investigar o caso.

Nota na íntegra

Sobre o vídeo que circula nas redes sociais como denúncia de abandono de uma égua no Bairro Barreira, a Prefeitura de Macuco, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, esclarece que:

Mostrando o compromisso com a causa animal, todas as medidas para retirada do animal do local já foram tomadas, pela equipe de veterinários e da secretaria de Meio Ambiente. O animal já foi medicado e foi transferido para uma baia no Macuco Rural Parque para ter um acompanhamento mais adequado.

Não procede a informação de descaso da Prefeitura durante três dias, tendo em vista que a Secretaria de Meio Ambiente foi comunicada ontem, (21), e de imediato iniciou as devidas providências.

Foi feito um boletim de ocorrência para apurar eventual pratica do crime cominado no artigo 32, da Lei 9.605/88 ou outro mais grave. O município de Macuco, na condição de ente federativo, também reconhece os animais como seres adotados de sensibilidade, que impõem a sociedade e ao Estado o dever de respeitá-los abominando qualquer espécie de crueldade e obedecendo comando constitucional do artigo 225, § 1º,VII.

Além de cruel e desumano, abandonar animais em logradouros públicos é crime e quem cometê-lo deve ser punido com prisão, multa e perda da guarda do animal, de acordo as leis vigentes.

Por isso é importante que o indivíduo tenha a consciência de que ao adquirir um animal de estimação, deverá assumir uma “guarda responsável”, que consiste em planejar e tomar alguns cuidados necessários e obrigatórios para manter seu animal saudável.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.