Tailandia elefanta abusada libertada

Elefanta abusada na Tailândia não tem ideia que ela está prestes a ser libertada

Por Marti Trgovich / Tradução de Alice Wehrle Gomide

No último dia 30, Sontaya deve ter acordado como em qualquer outro dia, pronta para fazer o que ela tem feito pelos últimos dois anos – carregar turistas em suas costas.

Se isso parece um pequeno preço para um elefante pagar em troca de comida e cuidado, não é. Elefantes jovens passam por algo chamado de “treinamento de quebra”, denominado assim porque ele quebra seus espíritos e os força a serem submissos. Sontaya provavelmente recebeu tal treinamento quando era jovem, anos antes dela vir para seu lar atual.

E a maioria dos elefantes usada no turismo, como Sontaya, exibe comportamentos repetitivos como balançar de um lado para o outro – um sinal de sofrimento psicológico.

Tailandia elefanta abusada libertada2

O pequeno lugar de Sontaya no mundo, em um acampamento em Pattaya, na Tailândia, parecia algo como um estábulo externo – um pequeno espaço onde ela esperava quando não estava atendendo aos turistas.

Tailandia elefanta abusada libertada3

Quando precisavam dela, ela faria o exaustivo trabalho de carregar turistas em uma pequena cadeira em suas costas.

Tailandia elefanta abusada libertada4

Mas este dia foi diferente: Um caminhão estranho chegou – e este a levaria para o santuário Boon Lott’s Elephant Sanctuary (BLES) em Sukhothai.

Seus tutores atuais perceberam que Sontaya, que já estava no fim dos seus 50 anos, estava exausta. Eles chamaram o BLES para resgatá-la.

Primeiro, eles se despediram e entregaram o capim recém-cortado que eles tinham preparado para sua jornada.

Tailandia elefanta abusada libertada5

Então ela entrou no caminhão “com graça e facilidade”, e encontrou a fundadora do BLES, Katherine Connor, que lhe deu alguns gentis e merecidos carinhos.

Tailandia elefanta abusada libertada6

A pele de Sontaya estava escamosa e seca, e ela tinha feridas em ambos os lados de sua face.

Mas ela ainda ficou adorável com a coroa de flores que ganhou para sua jornada.

Tailandia elefanta abusada libertada7

Então eles partiram: Ela tinha uma viagem de mais de 30 horas – parte desta através das ruas cheias de Pattaya.

Tailandia elefanta abusada libertada8

Eles dirigiram pela noite e pararam frequentemente para comer, beber água e descansar. Pela manhã, Sontaya deve ter percebido que as coisas estavam melhorando – ela até mesmo tinha seu próprio casaco para mantê-la aquecida.

Tailandia elefanta abusada libertada9

Finalmente, ela chegou ao BLES, onde suas correntes foram removidas – para sempre.

Tailandia elefanta abusada libertada10

“Sontaya é uma moça especial. Ela tem uma energia muito calma e sábia”, Connor disse em uma postagem de um blog. “Eu não posso esperar para ver seu corpo velho e cansado se recuperar e lentamente ganhar peso”.

Tailandia elefanta abusada libertada11

“Para ver sua pele escamosa e seca curar”, Connor disse. “Para saber que suas feridas estão melhorando e observá-la na floresta, conforme ela redescobre como ser um elefante novamente”.

Tailandia elefanta abusada libertada12

Veja mais fotos da jornada de Sontaya aqui.

Para ajudar a missão do BLES e elefantes como Sontaya, acesse aqui.

Confira o vídeo da viagem de Sontaya:

Você pode ver Sontaya aproveitando a floresta com seus novos amigos aqui.

Fonte: The Dodo

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.