Em dois anos, Sepa em Betim (MG) castra gratuitamente mais de 7.000 cães e gatos

Em dois anos, Sepa em Betim (MG) castra gratuitamente mais de 7.000 cães e gatos
Segundo a Sepa, Betim possui entre 15 a 20 mil animais nas ruas, que são recolhidos e encaminhados à Casa de Passagem, onde são tratados quando doentes, castrados e, se não são adotados, voltam para as ruas

O cuidado com cães e gatos, em Betim, na região metropolitana, está alcançando marcos expressivos. É que a prefeitura, por meio da Superintendência Extraordinária de Proteção Animal (Sepa), órgão criado especialmente para tratar da causa animal, divulgou, na última sexta-feira (23), um balanço de atuação nestes dois anos de trabalho. Foram realizados, nesse período, mais de 7.000 castrações de cães e gatos, além de cerca de 1.300 resgates de animais de rua e 3.555 atendimentos veterinários para pets criados pela população de baixa renda. Os índices incluem ainda os inúmeros eventos de adoção responsável, que resultou em mais de 450 animais adotados.

De acordo com dados da Sepa, a cidade possui entre 15 a 20 mil animais nas ruas, que são recolhidos e encaminhados à Casa de Passagem, onde são tratados quando doentes, castrados e, se não são adotados, voltam para as ruas. Nos primeiros seis meses deste ano, 532 cães e gatos foram recolhidos e levados à estrutura montada no parque de exposições.

A Sepa trabalha com uma rede de apoio do poder público, entidades do terceiro setor, protetores de animais voluntários e estagiários do curso de medicina veterinária de diversas universidade. A superintendência possui serviço de castrações, de atendimento clínico veterinário, de resgate e de tratamento de animais de rua. A pasta também promove campanhas de conscientização sobre cuidados com os animais e recebe denúncias de maus-tratos, que podem ser feitas via WhatsApp (31) 99830-2954. Somente neste ano, 130 denúncias foram recebidas.

“São números importantes, que precisam ser conhecidos pela população para que o trabalho em prol da causa animal seja ainda mais fortalecido. A criação de uma área específica da gestão municipal foi, por si só, uma ação importante para reunir os serviços e para criar políticas públicas voltadas à causa animal”, destacou Roberta Cabral, superintendente da Sepa.

Fonte: O Tempo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.