Em mais um caso envolvendo a GOL, cadela ‘Shakira’ desaparece em aeroporto do AP

Em mais um caso envolvendo a GOL, cadela ‘Shakira’ desaparece em aeroporto do AP

Cadela fugiu enquanto era transportada para o avião. Companhia aérea diz que cão rompeu lacre de segurança. 

Por Cassio Albuquerque

AP macapa img-20140624-wa0018 

A médica Nathalia Galvão, de 27 anos, está à procura da cadela ‘Shakira’, uma vira-lata de dois anos desaparecida há cinco dias. O animal viajaria no dia 20 de junho para Belém, no Pará, mas minutos antes de embarcar no avião, fugiu enquanto era transportado pelos funcionários da companhia aérea Gol, ainda na pista do Aeroporto Internacional de Macapá. O caso teve repercussão nas redes sociais e mobilizou centenas de internautas. Segundo a Gol, a cadela rompeu o lacre de segurança da caixa em que estava. A empresa afirmou que está ajudando nas buscas.

AP macapa 20140624 115655Ao relatar a história no Facebook, Nathalia teve imediatamente a postagem compartilhada por mais de 200 pessoas ligadas a grupos de apoio aos animais de Belém e Macapá. O caso também foi parar em programas de rádio e televisão da capital amapaense.

“O importante para mim não é saber se houve erro ou não da empresa no transporte, e sim, ter a minha cadela de volta”, disse, angustiada, a médica. Ela conta que recebeu apoio financeiro da companhia aérea na produção de cartazes e anúncios sobre o desaparecimento de “Shakira”.

A médica disse que a viagem já estava programada. “Iria deixá-la com minha mãe em Belém, para que fosse cuidada por ela, pois não tenho tempo de criá-la”, contou Nathalia, acrescentando que precisou cobrir vários plantões no hospital onde trabalha para conseguir folgas para viajar com a cadela.

AP macapa shakira - procurada

O voo estava programado para sair às 15h50 do dia 20 de junho, e “Shakira” foi encaminhada ao departamento de cargas da companhia em uma caixa de transporte às 11h50 do mesmo dia. Minutos antes do embarque, os funcionários da empresa comunicaram a fuga.

“Eu fiquei desesperada e cheguei a sair do avião para ajudar nas buscas. Eu e o meu marido pensamos que ela poderia estar por perto, mas ninguém conseguiu recuperá-la. Foi muito doloroso. Passei a viagem toda chorando e pensando onde minha Shakira poderia estar”, lembrou, aflita. A médica decidiu viajar mesmo sem o cão, porque a mãe a esperava na cidade paraense.

Nathalia disse que a empresa aérea tentou registrar um boletim de ocorrência relatando o desaparecimento do animal, mas a situação não foi aceita em uma delegacia da capital, porque, segundo o delegado, o caso não se configurava crime.

No dia seguinte, a médica retornou a Macapá para continuar as buscas pela cadela no local do desaparecimento, mas não conseguiu obter nenhuma informação sobre o paradeiro do animal. “Andei nas áreas de mata do aeroporto e em bairros próximos ao local, seguindo as pegadas de cachorros e informações de crianças e moradores que poderiam ter visto a minha criança”, declarou.

AP macapa 20140624 115756

“Shakira” foi adotada há dois meses por Nathalia após ser encontrada na rua. A cadela estava grávida e recebeu tratamento veterinário e alimentação. Nathalia conta que os filhotes da cachorra foram doados e ela aguardava a transferência para o Pará. O nome dado ao cão foi uma homenagem à cantora colombiana Shakira, em razão do jeito alegre e brincalhão da cadela, contou a médica.

Angustiada, Nathalia chorou ao recordar os momentos alegres que passou com “Shakira”. Mesmo abalada com a situação, a médica tem esperança de encontrá-la. “Eu acompanhei toda a recuperação dela, a ninhada e a sua melhora. Era um animal muito mal tratado que estava pronto para viver uma nova vida. Toda vez que chego em casa é como se a visse me esperando no portão, com aquele jeito doce e meigo”, lembrou, emocionada.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.