Em Manaus, onça que participou do revezamento da Tocha Olímpica é assassinada com tiro de pistola

Em Manaus, onça que participou do revezamento da Tocha Olímpica é assassinada com tiro de pistola

A onça-pintada, conhecida como ‘Juma’, que participou da solenidade do revezamento da Tocha Olímpica na manhã desta segunda-feira (20), foi morta após escapar no interior do zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS). A informação foi confirmada na tarde de hoje, através de nota enviada pelo Comando Militar da Amazônia (CMA).

Segundo o comunicado do CMA, a onça escapou no interior do zoológico do CIGS, que no momento do ocorrido se encontrava fechado, vazio e em segurança.

Conforme a nota, uma equipe de militares composta de veterinários especializados no trato com o animal foi ao seu encontro para resgatá-la. O procedimento de captura foi realizado com disparo de tranquilizantes.

Ainda conforme o comunicado, mesmo atingida, a onça deslocou-se na direção de um militar que estava no local. “Como procedimento de segurança, visando proteger a integridade física do militar e da equipe de tratadores, foi realizado um tiro de pistola no animal, que matou Juma”.

O CIGS já determinou abertura de processo administrativo para apurar os fatos.

Confira na íntegra a nota do CMA.

Fonte: Em Tempo 

Nota do Olhar Animal: Óbvio que quem teve a estúpida ideia ou agiu para expor a onça às condições a que foi submetida deveria ser responsabilizado criminalmente pela morte do animal. Como também é óbvio que dificilmente haverá alguma punição. Por outro lado, onde estão os legisladores que dizem defender os animais, mas que só enfrentam pessoas e grupos que não representam grande força? Até quando vão se omitir sobre o uso de animais em “espetáculos” como este? 

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.