Em quatro meses, 22 animais silvestres foram socorridos em Três Lagoas, MS

Em quatro meses, 22 animais silvestres foram socorridos em Três Lagoas, MS

A ação, que visa prestar os primeiros socorros aos animais silvestres que chegam ao CCZ em situação de risco.

Por Tatiane Simon

MS TresLagoas socorro animais1

Um trabalho realizado em parceria entre os médicos veterinários do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e pela Polícia Militar Ambiental de Três Lagoas desde o início de abril tem dado certo no município. A ação, que visa prestar os primeiros socorros aos animais silvestres que chegam ao CCZ em situação de risco, já atendeu 22 animais até esta quinta-feira, 27.

De acordo com o coordenador da CCZ, Christóvam Tabox Bazan, os policiais da PMA prestam os primeiros socorros aos animais. Se for diagnosticada a necessidade de atendimento médico, são encaminhados ao CCZ.

Há casos em que o animal necessita apenas de um curativo e, desta forma, é solto novamente na natureza, mas há outros que necessitam de mais cuidados médicos. “Se for diagnosticado que o animal tem condição de voltar à natureza, ele é solto. Mas, dependendo da gravidade do machucado, é encaminhado ao Centro de Recuperação Animal (Cras), em Campo Grande”, explica.

Capivaras, araras, pato, tucano e gambá são alguns exemplos de animais que foram socorridos e sobreviveram. Segundo o coordenador, a maioria dos casos é por atropelamento ou aves que entraram em alguma residência.

Bazan informou ainda que a ação teve início em abril e a quantidade de atendimentos aumentou a cada mês. A Polícia Militar Ambiental é o órgão responsável por encaminhar o animal ao CCZ. O telefone para contatos é 3929-1360.

Fonte: JP News

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.