Em uma semana, Mata Ciliar recebe 153 animais silvestres debilitados

Em uma semana, Mata Ciliar recebe 153 animais silvestres debilitados
Centro de Reabilitação de Animais Silvestres recebeu 22 animais por dia, na semana passada. (Foto: Divulgação)

“Não, não está tudo bem”. Com essa frase, a Associação Mata Ciliar resume a situação do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), localizado em Jundiaí, SP. Em apenas uma semana, a ONG recebeu 153 animais silvestres.

Para a Mata Ciliar, a média de entrada desses bichos no CRAS de Jundiaí, na semana passada, foi assustadora: 22 animais por dia. Em 2019, a média de entrada de animais foi de 10 a 11 animais por dia.

“Não podemos nos conformar com a quantidade de animais silvestres vítimas de atropelamento, eletrocussão, queimada, ataque de animais domésticos, tráfico, caça entre tantos outros motivos que os levam a sofrerem tanto”, desabafou a ONG, em sua página do Facebook.

Entre os animais que chegaram na semana passada estão: uma quantidade muito grande de filhotes de gambá, quantidade grande de filhotes de maritaca, ouriço, sagui, seriema, tucano-toco, diversas espécies de gaviões (principalmente o carijó), diversas espécies de corujas (principalmente a buraqueira) e grande diversidade de pássaros -os mais comuns de apreensão como trinca-ferros, canários e curiós.

Não podemos nos conformar com a quantidade de animais silvestres vítimas de atropelamento, eletrocussão, queimada,…

Julkaissut Associação Mata Ciliar Keskiviikkona 9. syyskuuta 2020

Para atender a demanda crescente, a Associação Mata Ciliar estuda ampliar a estrutura física da entidade. Atualmente, a ONG recebe animais de mais de 140 municípios do estado de São Paulo.

A ONG possui o Programa Adote Um Animal, onde o interessado pode adotar simbolicamente o animal e contribuir com os gastos com alimentação e medicamentos na reabilitação do bicho. Saiba mais: http://mataciliar.org.br/site/adote-um-animal/

Tendência é de piorar

Segundo a Associação Mata Ciliar, a situação tende a piorar no segundo semestre deste ano em virtude da procriação de diversas espécies. 

“Só conseguiremos reduzir a quantidade desses casos lutando por um ambiente preservado, mantendo as áreas de matas intactas e sensibilizando o maior número de pessoas para que atitudes sejam mudadas e a cidadania ambiental seja efetivamente praticada”, declarou a ONG.

Estiagem

Defesa Civil de Jundiaí alerta para a umidade do ar que deverá ficar em níveis críticos nos próximos dias, aumentando as chances de queimadas. Os últimos dias tem sido predominantemente secos, com falta de nebulosidade e pouca incidência de ar frio de origem polar, o que favorece o registro de temperaturas elevadas.

A população pode denunciar queimadas irregulares através do aplicativo da Prefeitura de Jundiaí, inclusive com o envio de fotos e geolocalização. Também é possível denunciar por telefone, via 156. Em caso de queimadas acionar o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.

Por Mauro Utida 

Fonte: Tribuna de Jundiaí

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.