Empresa confina e escraviza cães para retirar e comercializar seu sangue

Empresa confina e escraviza cães para retirar e comercializar seu sangue

A empresa norte-americana fornecedora de sangue canino, Hemopet, foi criticada duramente pela organização PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) por maltratar seus animais. A Hemopet é um dos maiores bancos de sangue canino, que fornece para 40% das clínicas norte-americanas e asiáticas. Para a extração de sangue, são utilizados galgos de corridas aposentados (estes animais possuem, comumente, o equivalente canino de um tipo de sangue universal).

This Is How Hemopet Is a Real House of Horrors for Dogs

They're the real vampires, sucking the blood from dogs for cash 😠 Hemopet kept around 200 greyhounds in rusty kennels and tiny crates, even when they were sick and stressed!TAKE ACTION: http://peta.vg/2ceg

Julkaissut PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) Keskiviikkona 31. lokakuuta 2018

 

A PETA publicou um vídeo em suas redes sociais, filmado na sede da Hemopet, onde se pode ver as condições nas quais a empresa mantém seus animais. A organização defensora dos direitos dos animais criticou que os galgos ficam 23 horas diárias presos em jaulas, espaços muito reduzidos e nada recomendados para esse tipo de cão. Além disso, no vídeo pode-se ver como alguns galgos apresentam lesões como perda de pelo causado pelo estresse, ou infecções no focinho causadas pelas más condições em que vivem.

Por Jean Dodds / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: Animal’s Health


Nota do Olhar Animal: É claro que o problema não se resume às condições em que este tipo de exploração ocorre. O problema é a exploração em si. Qualquer semelhança com o confinamento e ordenha de vacas não é mera coincidência.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.