Empresária empurra criminoso para salvar cachorro em assalto, no ES

Empresária empurra criminoso para salvar cachorro em assalto, no ES

Dupla exigiu carro de mulher, que reagiu ao perceber que cão seria levado. Veículo foi roubado e caso foi registrado em delegacia na Serra.

ES serra assalto1013206908 o

Uma empresária arriscou a vida para salvar o cachorro dela durante um assalto, na tarde desta quarta-feira (22), no bairro Morada de Laranjeiras, na Serra, Grande Vitória. Dois assaltantes a abordaram e exigiram que ela entregasse o carro, mas o animal estava dentro. Para conseguir pegar o cão, que tem o nome de Botafogo, ela acabou empurrando um dos criminosos, mas nenhum dos dois revidou. O veículo foi levado e o caso foi registrado na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos do município. Ninguém ainda foi preso.

A vítima contou que tudo aconteceu quando ela estava chegando na casa do namorado, por volta das 15h. Segundo ela, ao estacionar o carro na portaria do condomínio, dois homens a abordaram. Eles teriam saído de um carro vermelho sedan, que dava cobertura ao crime.

“Eles se aproximaram, me mostraram a arma e falaram para eu não gritar. Eu achei que fosse brincadeira. Então eles disseram que era um assalto”, lembrou a vítima.

Os assaltantes já estavam entrando no carro da vítima, uma caminhonete S10 prata, quando ela percebeu que o cachorro, da raça Shitzu chamado Botafogo, de dois meses, estava deitado no banco de trás. A vítima pediu para pegar o animal, mas foi impedida pela dupla.

“Eu pedi para tirar meu cachorrinho do carro, mas eles disseram que eu não ia pegar nada, e entraram no carro. Eu empurrei a perna de um dos assaltantes e puxei meu cachorro pelo rabo. Não ia deixar eles o levarem”, declarou.
A vítima saiu andando de costas, com medo de levar um tiro e pedindo por socorro. Moradores ajudaram a mulher, que acionou a polícia. “Fiquei tão desesperada, que eles nem tinham arrancado o carro e eu já estava gritando. Foi horrível!”, finalizou.

Fonte: G1 (* Com colaboração de Iara Diniz, de A Gazeta)

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.