Empresário chinês é condenado a 13 anos de prisão por comer três tigres

Empresário chinês é condenado a 13 anos de prisão por comer três tigres

China tigre

Um empresário chinês foi condenado a 13 anos de prisão por comer três tigres, um dos animais em maior risco de extinção do planeta, informou nesta terça-feira a agência oficial “Xinhua”.

A sentença foi ditada na segunda-feira pelo Tribunal Popular Intermédio de Qinzhou, na região meridional chinesa de Guangxi, e ratifica uma sentença no mesmo sentido emitida em abril por tribunais de menor instância.

O condenado, um magnata do setor imobiliário de quem só se tem informações do sobrenome, Xu, comprou os três tigres já sacrificados nos meses de março, abril e maio de 2013, a um preço de cerca de 440 mil iuanes por peça (US$ 70,9 mil).

O primeiro dos tigres foi sacrificado por choques elétricos em 13 de março do ano passado e depois enviado a um hotel, onde Xu preparou um banquete com sua carne para o qual convidou a vários amigos.

A China é o habitat de algumas poucas dezenas de tigres, embora os investigadores do caso acreditem que os sacrificados por ordem de Xu tinham sido importados ilegalmente de outro país.

A medicina tradicional chinesa outorga a distintas partes do tigre, desde seu sangue até seus olhos ou inclusive seu pênis, extraordinárias faculdades curativas.

Embora as autoridades ambientais do país asiático tenham proibido o comércio desta e outras espécies em perigo, um delito que pode até ser condenado com a morte, em algumas ocasiões há casos de transações ilícitas de carne ou partes destes animais.

Fonte: Info Exame

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.