Encontrei um animal, o que fazer?

Abrigos

Abrigos de ONGs ou particulares não recebem animais levados por terceiros, pois são destinados aos animais encontrados pelos próprios responsáveis por estes espaços e por outros criminosamente abandonados nas portas destes locais. Além do que invariavelmente estão lotados.

A grande maioria dos abrigos são locais terríveis para os animais, ainda que nascidos da boa intenção e compaixão das pessoas os recolhem. Mas, por conta dos primeiros recolhimentos, outras pessoas se sentem com o direito de abandonar animais nestes abrigos e isto se repete sucessivamente, criando uma situação de superpopulação que inviabiliza qualquer trabalho. Diariamente, são enviados às listas da internet apelos desesperados por dinheiro, alimentos e remédios. O comum é que animais fiquem permanentemente confinados, sem poderem se movimentar adequadamente e sem o afeto de ninguém. Muitas vezes, por falta de recursos, não recebem a alimentação e os cuidados veterinários essenciais. Abrigos não são locais bons para os animais, eles necessitam de alguém que lhes dedique atenção e carinho.

A única instituição que recolhe animais são os Centros de Controle de Zoonoses (carrocinha), mas geralmente para matá-los.

O QUE FAZER

Sobre o animal que mora com você

Se o animal que você pretende levar a um abrigo é o que mora com você, saiba que a mudança de local, bem como a perda de contato com as pessoas com as quais está acostumado e se afeiçoou, causa grande sofrimento a ele, podendo causar-lhe até a morte por depressão.

Se o motivo de querer entregá-lo for seu comportamento, indicamos dois métodos para evitar a separação.

Primeiramente, consulte uma especialista em florais, altamente indicados em questões comportamentais dos animais. Duas pessoas fazem isto gratuitamente:

Deolinda – Animais X fogos de artifício

Martha – http://www.floraisecia.com.br/consulta_animais.php (gratuito para abrigos para animais, ONGs e grupos de proteção animal. Consultas individuais a preço reduzido.)

Outra alternativa é buscar a ajuda de um educador comportamental.

Estes encaminhamentos certamente serão melhores não só para o animal, como para sua consciência e para seu coração.

Sobre o animal abandonado

Se você encontrou um animal abandonado, dê a ele os cuidados necessários: alimentá-lo, medicá-lo, castrá-lo e encaminhá-lo para adoção. Saiba mais clicando nos itens abaixo:

Castração

Encaminhamento para adoção

Deixe um comentário