Envenenamento de gatos na região preocupa protetores de animais de Potirendaba, SP

Envenenamento de gatos na região preocupa protetores de animais de Potirendaba, SP

Diversos gatos e cachorros de Potirendaba e Nova Aliança estão aparecendo mortos por envenenamento nestes últimos dias. Muitos chegam a receber tratamento, mas infelizmente acabam não resistindo.

O protetor de animais de Nova Aliança, Carlos Alexandre Guimarães, conta que a matança de animais na cidade começou em dezembro do ano passado. Ele diz que até o momento foram quatro gatos e dois cachorros que ele cuidava.

“Todos os animais são de rua, mas eu que cuido. Aqui até agora foram quatro gatos e dois cachorros meus que foram mortos de dezembro pra cá porque deram veneno”, diz Carlos que além de protetor é estudante do curso de veterinária.

O protetor fala ainda que na última segunda-feira, dia 6/2, outra gata apareceu morta no bairro Cohab II em Nova Aliança, próximo ao Posto de Saúde. “Nós temos certeza de quem faz isso, mas infelizmente não conseguimos provar. Precisamos de laudos das causas da morte e vamos procurar a polícia para que investigue o caso”, fala.

Em Potirendaba, a protetora Juliana Ortunho, fala que em menos de 20 dias, quatro gatos já foram mortos. Há cerca de 20 dias três desses animais que eram de uma amiga dela foram envenenados no bairro Morada do Sol e há 15 dias um gato que foi encontrado no Centro de Eventos da cidade também não sobreviveu.

“Eu não consigo entender porque cometem esse tipo de crime. Eu cuidava de 18 gatos, mas do nada sumiram 12 deles e eu tenho convicção de que foram envenenados”, conta Juliana que também é estudante de veterinária.

Nas delegacias de Nova Aliança e Potirendaba não existem inquéritos por suspeita de envenenamento de animais. A polícia diz que só investiga casos mediante o registro de boletins de ocorrência com os laudos dos veterinários apresentados pelos donos.

Lembrando que envenenar animais é crime e pode ser penalizado com detenção de três meses a um ano, além de ter que pagar multa.

Fonte: Região Noroeste 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.