Equipe do Ibama tenta identificar pescadores que aparecem em vídeo comemorando abate de jacaré gigante no Acre

Equipe do Ibama tenta identificar pescadores que aparecem em vídeo comemorando abate de jacaré gigante no Acre
Pescadores capturam e matam jacaré em rio no Acre e Ibama vai apurar caso — Foto: Reprodução

Uma equipe do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) no Acre esteve na região do Rio Iquiri, localizado na cidade de Senador Guiomard, no interior do estado, na quinta (11) e sexta-feira (12) para tentar identificar os pescadores que aparecem em um vídeo comemorando o abate de um jacaré de cerca de 4 metros.

VÍDEO: Pescadores capturam e matam jacaré em rio no Acre e Ibama vai apurar caso

Contudo, os servidores não conseguiram encontrar o grupo. Moradores confirmaram a situação, mas não contaram quem seria os pescadores filmados. O vídeo viralizou na quarta-feira (10) e chegou até o Ibama.

“Estamos fazendo a investigação do caso, o pessoal foi lá, mas é muito difícil você conseguir localizar alguém. Foram na sexta à tarde, conversei com o chefe da fiscalização e explicou que iriam lá novamente”, explicou a superintendente substituta do Ibama no Acre, Melissa Machado.

A equipe ouviu dos moradores também que o animal estava rasgando as malhadeiras dos pescadores e comendo criações dos fazendeiros. Porém, a comunidade não quis revelar quem são os pescadores envolvidos na captura e abate do animal. “Estamos investigando”, confirmou a superintendente.

Vídeo

Nas imagens, aparecem dois homens ao lado do animal, que já está morto e virado de peito para cima. Um dos pescadores chega a bater na barriga do jacaré e depois monta no animal ao comemorar o abate.

Os pescadores relatam no vídeo que a captura foi feita no Rio Iquiri. “A gente pega assim jacaré, a gente pesca assim. Olha o que a gente faz. Só o pequeno, o neném, o grande nós vamos pegar mais tarde. Olha aqui o pé dele. Olha meu parceiro, olha a boca dele, do pequeno. Isso aqui é o trabalho que eu faço no Iquiri para não rasgar a malhadeira”, disse um dos homens.

Por Aline Nascimento

Fonte: g1