Equipes de jornalismo resgatam cão vítima de maus-tratos

Equipes de jornalismo resgatam cão vítima de maus-tratos
Fotos: Renato Spagnol

Equipes de jornalismo da Rede TV, Band e Vilhena Notícias resgataram na manhã desta terça-feira, 24 de janeiro, um cachorro em grave estado de debilidade.

A denúncia de maus-tratos ao animal veio à tona na segunda-feira, 23, quando jornais locais receberam a denúncia de que um cachorro estaria amarrado sob sol e chuva e sem alimentação no quintal de uma casa situada na TV-04 no bairro Cidade Nova.

Ainda no início da tarde de segunda, começaram surgir as primeiras notícias confirmando o fato. Equipes da Rede TV e Band foram ao local, mas não conseguiram contato com a dona da casa.

No início da noite uma nova tentativa de contato com a dona do imóvel foi realizada, mas novamente sem sucesso. As esquipes de reportagem se sensibilizaram com a causa e com a permissão de uma vizinha, conseguiram escalar o muro que divide os imóveis e alimentar o animal.

A Polícia Militar chegou a ser acionada, mas informou que não poderia entrar no caso devido à falta de um Centro de Zoonoses para deixar o animal.

Nesta terça, a imprensa retornou à casa e conseguiu manter contato com a tutora do cachorro. Ela disse que viajou e deixou sua mãe e uma irmã encarregadas de alimentar o animal que atende pelo nome de Chocolate. Ainda segundo a moradora, o cão já apresenta debilidade há meses, mas ela nunca buscou ajuda de um veterinário para tratar o animal de estimação: “Já tem uns dois meses que ele está assim. Acho que está com alguma doença”, comentou a tutora do animal.

Perguntada pelas equipes de reportagem se tinha intenção de buscar tratamento para o cachorro, a mulher não se manifestou, mas concordou em doar o cão.

As jornalistas Raquel Jacob e Karen Denker se propuseram a realizar uma campanha para custear o tratamento do animal. Chocolate foi levado para uma clínica veterinária, onde deverá passar por uma série de exames para saber seu real estado de saúde. Ele será colocado para adoção.

As pessoas que tenham interesse em ajudar nos custos do tratamento podem ir diretamente na clínica Agrivet, localizada na avenida Nelson Treméa, nº 374, Centro, telefone (69) 3321-2974 e falar que quer contribuir para o tratamento do Chocolate, ou ainda ligar no (69) 98492-3057 falar com Karen.

Por Renato Spagnol

Fonte: Vilhena Notícias

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.