Escócia: pena de prisão por crueldade animal passa de 12 meses para 5 anos

Escócia: pena de prisão por crueldade animal passa de 12 meses para 5 anos

A sentença máxima por crimes de crueldade contra animais na Escócia foi aumentada para cinco anos.

A proposta de lei para o aumento da pena de prisão máxima foi votada a favor por unanimidade.

A principal instituição de caridade de bem-estar animal escocesa “Battersea” – que faz campanha pela mudança da lei há anos – elogiou o governo escocês por fazer esta mudança histórica e vital na lei.

“Esta é a peça final do quebra-cabeças. Foi uma jornada muito longa para fazer com que a punição se encaixasse no crime – ela atuará como um impedimento adequado e protegerá os animais daqueles que os abusariam e maltratariam.” indicou Claire Horton, presidente-executive da instituição.

Claire continuou: “O governo escocês cumpriu a sua promessa de combater a crueldade animal. Agora é altura de Westminster parar de adiar e seguir o exemplo.

As penas de crueldade contra animais na Escócia estão agora alinhadas com muitos outros países europeus.

Na Inglaterra e no País de Gales, no entanto, onde a punição máxima é a mais baixa da Europa em apenas seis meses, o projeto de lei de Westminster foi adiado mais uma vez; apesar de o governo ter prometido o seu apoio há quase três anos.

Fonte: Greensavers

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.