Espanha Casares proibir circos animais H

Espanha: Casares é o sexto município malaguenho a proibir circos com animais

A cidade da Costa do Sol é mais uma que se une as localidades de Benalmádena, Campillos, Málaga, Marbella e Ronda.

Tradução de Flavia Luchetti

Espanha Casares proibir circos animais

A Prefeitura de Casares declarou-se Município Livre de Circos com Animais “manifestando seu compromisso com os princípios éticos, sociais e ambientais e com a responsabilidade de não causar sofrimento aos animais”.

A moção, aprovada por unanimidade, declara que o município é contrário à exibição de animais selvagens em circos ou em outras atividades que estejam de forma permanente ou temporariamente no município.

“Os animais não são brinquedos, mas seres vivos que devem estar na natureza”, foi declarado na Câmara Municipal depois de apresentada a moção pelo grupo Ecologistas en Acción Sierra de la Utrera e aprovada na última sessão plenária de 2015, com  votos a favor por parte de todos os grupos partidários – IU (Izquierda Unida), PSOE (Partido Socialista Obrero Español) e PP (Partido Popular).

Dos treze munícipios favoráveis em Andaluzia, seis estão na província de Málaga. Os seis municípios malaguenhos que proibiram circos com animais são: Benalmadena, Campillos, Marbella, Ronda e Casares; Dois na província de Sevilha: Castilleja del Campo e Utrera; Três na província de Cádiz:  Jerez de la Frontera, Sanlúcar de Barrameda e Cádiz; Priego em Córdoba e Huelva.

A secretária de Meio Ambiente de Casares, Noelia Rodríguez, explicou que “a moção do Ecologistas em Acción foi muito bem recebida e aprovada por unanimidade pelo plenário. Cada vez mais municípios estão se unindo neste tipo de ações que visam proibir o abuso de animais”.

A parlamentar argumentou que a decisão se deve porque “a consciência animalista felizmente está em ascensão. Agora somos mais respeitosos com os direitos dos animais, e nós das instituições públicas temos que dar exemplo neste sentido, não permitindo condutas equivocadas. Há cada vez mais circos sem animais, demonstrando que se pode fazer um espetáculo sem maus-tratos, pois os animais não são brinquedos, mas sim seres vivos que têm seu lugar na natureza e não em jaulas, nem caminhões ou acorrentados”.

Conforme foi apresentado na moção dos Ecologistas, estes espetáculos retiram os animais de seu habitat natural para criá-los em cativeiro, em condições totalmente artificiais, forçando-os a viver a maior parte de suas vidas enjaulados ou acorrentados dentro de caminhões que viajam centenas de quilômetros, depois sendo obrigados a realizar comportamentos impróprios a sua natureza sob ameaça constante de castigo.

Fonte: La Opinión de Málaga

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.