Espanha: duas pessoas são investigadas por maus-tratos depois de encontrarem égua morta e cavalos desnutridos

Espanha: duas pessoas são investigadas por maus-tratos depois de encontrarem égua morta e cavalos desnutridos
Égua desnutrida encontrada pela Guarda Civil em Navarra (Imagem: Guarda Civil)

Conforme explica o corpo de segurança de Navarra, foi feita uma denúncia no quartel da Guarda Civil de Beriain, no qual foi conhecido suposto maus-tratos contra animais pela morte de uma égua, ocorrida em uma parte da localidade navarra de Echauri, na Espanha.

Agentes do Serviço de Proteção da Natureza (SEPRONA) foram até o local onde encontraram uma égua morta por desnutrição severa e um orifício na parte superior da cabeça de forma triangular.

Na propriedade se localizavam outros três cavalos e um burro, que apresentavam sintomas evidentes de negligência, carecendo de água nos bebedouros e com comida escassa.

Por esse motivo, se deu início uma investigação solicitando ao Serviço de Pecuária do Governo de Navarra que realizasse uma inspeção conjunta, na qual estavam presentes o proprietário do local, o cuidador dos animais, um veterinário do Serviço de Pecuária e agentes da Guarda Civil. Nessa inspeção todos os animais foram identificados, muitos dos quais apresentavam uma desnutrição evidente perante a falta de água e comida.

Com isso, foi comprovada a irregularidade da operação pela falta de licença municipal da prefeitura e de registro como fazenda de gado perante o Serviço de Pecuária do Governo de Navarra.

No dia 13 de fevereiro, a Guarda Civil apreendeu de forma cautelar os três cavalos e o burro devido ao aspecto geral de desnutrição dos animais e pelo fato de que a situação não tinha melhorado desde a inspeção, o qual implicava risco para a vida dos animais.

A apreensão ocorreu na presença do prefeito da cidade, dos veterinários do Serviço de Pecuária, dos agentes da Guarda Civil e dos funcionários da Associação Bucéfalo, que ficaram responsáveis pelo cuidado e assistência veterinária dos animais.

A investigação finalizou com o indiciamento do proprietário da fazenda e do cuidador como pressupostos autores de um delito de maus-tratos contra animais, entregando as diligências ao Juizado de Guarda de Pamplona e Departamento do Meio Ambiente.

Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: La Sexta

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.