Espanha: partidos do Pacto querem abolir espetáculos com touros

Espanha: partidos do Pacto querem abolir espetáculos com touros

Por M.M.C. / Tradução Adriana Aparecida Shinoda Marques

Espanha abolir espetaculos touros

Cada vez mais existe um sentimento coletivo amplo e compartilhado contra a crueldade com animais, que também se tornou evidente nas Ilhas Baleares. Em Mallorca, 23 municípios se declararam antitouradas, o último deles foi o município de Búger. Por sua vez, existe o compromisso de outros municípios de Mallorca para juntar-se a esta declaração, o que não deixa de ser um reflexo da desaprovação social aos espetáculos com touros.

A campanha antitouradas Mallorca Sense Sang, liderada pelas organizações AnimaNaturalis e CAS Internacional, recolheu mais de 135.000 assinaturas que pedem o fim da tauromaquia nas Ilhas Baleares. As organizações que defendem a natureza como a GOB, organizações animalistas como a ASSAIB, BALDEA, Sociedade Protetora dos Animais e Plantas, como também instituições de cidadãos como a associação de Bairros de Palma têm apoiado esta iniciativa.

A reivindicação se estende a múltiplos atores da sociedade civil, intelectuais, personalidades do mundo da cultura e também empresas. As corridas e os espetáculos de touros são um resquício do passado, uma atividade que não pode ter espaço em uma sociedade evoluída.

Há de se lembrar que mais de 100 municípios do Estado espanhol também se declararam amigos dos animais e antitouradas, e que os espetáculos de touros são proibidos na Cataluña e nas Ilhas Canárias, e em países como a Argentina, Canadá, Cuba, Dinamarca, Alemanha, Itália, Países Baixos, Nova Zelândia e Reino Unido.

É por isso que os grupos parlamentários MÉS per Mallorca, MÉS per Menorca, PSIB-PSOE e PODEM-ILLES apresentam uma proposta que objetiva a modificação da lei atual 1/1992 de proteção animal, para regulamentar uma proteção integral dos animais, tanto os domésticos quanto os selvagens. Esta modificação teria que prever a proibição dos espetáculos de touros em todas as suas formas, assim como qualquer espetáculo que cause sofrimento a um animal, e a supressão de qualquer forma de fomento e proteção através de subvenções, investimentos, benefícios fiscais e qualquer outra forma de financiamento público para os espetáculos de touros.

Ao mesmo tempo, o Parlamento das Ilhas Baleares exigirá do Governo do Estado que suspenda todas as ajudas públicas ao setor da tauromaquia, que elimine a declaração do Bem de interesse cultural ou Bem de interesse turístico de todos os espetáculos onde os animais sejam maltratados, e que aprove medidas legislativas, administrativas e educativas de proteção da infância de acordo com o Comitê dos direitos da criança da ONU, que solicita que menores de idade sejam afastadas da “violência da tauromaquia”. Também pedirá ao Governo do Estado que aprove uma lei de proteção dos direitos dos animais para garantir a todo o Estado normas comuns para impedir os maus-tratos a animais.

Fonte: Mallorca Confidencial

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.