Essas pessoas colocaram um cigarro aceso na boca de um filhote e publicaram um vídeo do animal 'fumando'

Essas pessoas colocaram um cigarro aceso na boca de um filhote e publicaram um vídeo do animal ‘fumando’

Um pequeno filhote de Staffordshire Bull Terrier é o foco de um vídeo que há pouco tempo causou muita indignação online. O vídeo começa com o filhote deitado de costas sobre os joelhos de uma pessoa, dormindo profundamente. Logo fica claro o que há de errado com a imagem: um cigarro foi colocado na boca do filhote adormecido. A pessoa então acende o cigarro, forçando o cachorro a inalar a fumaça. O filhote, ainda em sono profundo, não percebe o que está acontecendo, mas está claro que ele fica incomodado pela fumaça que entra em seus pulmões. Ele começa a se contorcer e continua a inalar a fumaça, até que ele é rudemente acordado ao lhe cutucarem e puxarem pela pata.

O vídeo foi feito pelos tutores do cão, Rattiyakorn Prangthong e sua parceira Tango, que então publicaram nas mídias sociais, provavelmente acreditassem não haver nada de errado com isso. Os espectadores, no entanto, não deixaram de ver que a pequena cena não era diversão inocente, e foram rápidos em chamar a atenção para a crueldade que era forçar o filhote a fumar um cigarro. Era totalmente desnecessário, muito perigoso e irracional por completo.

Ao trazermos um animal para nossas vidas, fazemos um pacto para fornecer-lhes cuidados e segurança, mantê-los fora de perigo e tratá-los com respeito. Ao cuidar de um animal, assumimos a responsabilidade de fazer exatamente isso: cuidar deles. Incidentes sem sentido, como aquele capturado no vídeo de propósito, são uma violação dessa responsabilidade e uma traição à confiança que os animais depositam nas pessoas com quem compartilham suas vidas. As mulheres por trás do vídeo podem afirmar que nada de “muito ruim” foi feito para o filhote e até se desculparam, mas isso não muda o fato de que o que elas fizeram para o cachorro foi um exemplo de julgamento extremamente pobre.

O vídeo chocou os telespectadores que agora exigem que as autoridades em Bangcoc, Tailândia, onde o fato ocorreu, verifiquem o filhote e as condições em que ele é mantido ou até mesmo levem o animal embora. Clique aqui para assinar uma petição do site Care2 solicitando às autoridades que tornem possível que o filhote seja transferido para um lar melhor e mais responsável.

Por Aleksandra Pajda / Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.