Esta doce foto de um gato com vacas leiteiras captura a dura verdade sobre humanos

Esta doce foto de um gato com vacas leiteiras captura a dura verdade sobre humanos

Por Latrice Harrison / Tradução Alice Wehrle Gomide

Dizem que uma imagem vale mais do que mil palavras, mas às vezes ela acaba perguntando mil questões também. Como esta foto, tirada em uma fazenda de laticínios em Granby, Quebec, no Canadá.

Canada vaca gato

A agricultura industrial moderna, que é dominada pelas fazendas industriais, está tão longe do verdadeiro sentido de uma fazenda, que até mesmo incluir a palavra “fazenda” para descrevê-la é um equívoco. Ao contrário das verdadeiras fazendas, a maioria dos animais vivendo nas atuais fábricas de carne nunca conseguem ver grama ou o sol. A partir do momento que nascem eles são separados de suas mães e privados até mesmo das mais básicas expressões de amor. Eles crescem dentro de barracões ou em pistas lotadas e lamacentas, vivendo todas suas vidas acorrentados e de pé em poças de seus próprios dejetos, literalmente esperando para morrer. Se eles tiverem sorte, eles serão alimentados com uma dieta razoavelmente nutritiva antes de serem enviados para o abate, enquanto que os azarados serão alimentados com hormônios e antibióticos e até mesmo com os restos mortais de sua própria espécie.

As vacas leiteiras têm a indignidade extra de serem inseminadas artificialmente, sentindo a gravidez e antecipando a maternidade repetidamente, somente para terem seus filhotes tirados delas logo após seu nascimento. Não há nada de fazenda nisso. É uma expressão horrível do domínio humano que está destruindo este planeta.

A maioria dos gatos, em comparação, aproveita, geralmente, de um diferente tipo de existência. Eles são uma espécie única, no sentido de que eles são os únicos animais domésticos que os humanos não encontraram uma forma de escravizar. Nós os mantemos em nossas casas principalmente pela companhia, e, se tivermos sorte, eles manterão os ratos bem longe. Gatos eram adorados como deuses no Egito antigo, e parece que eles ainda mantêm um pouco dessa nobreza. Atualmente, a maioria dos gatos, até os de estimação, consegue aproveitar um certo nível de independência em suas vidas. Quão irônico, então, que o independente gato nesta foto está escolhendo passar seu dia dando amor às vacas!

Estudos comprovaram que as vacas são criaturas altamente inteligentes, com excelentes habilidades para resolver problemas, estruturas sociais complexas e uma profunda conexão emocional com o mundo ao seu redor. Vacas possuem excelente memória e procuram o amor dos seus cuidadores humanos. Elas também eram consideradas sagradas entre os antigos. Enquanto o povo Hindu crê que elas são divinas por causa de seus temperamentos dóceis e vontade de dividir seu leite, elas agora estão sendo exploradas justamente por essas mesmas qualidades.

Esta foto do doce gato oferecendo um pouco de amor às vacas nos mostra que estas duas espécies bem diferentes não são tão diferentes assim quando se trata da necessidade de serem amadas. A triste realidade, entretanto, é que o gato possivelmente irá viver sua vida sentindo o amor e respeito dos seres humanos e as vacas leiteiras serão usadas como nada mais do que uma mercadoria.

A palavra em sânscrito Namastê significa “eu me curvo a você”, e é mais comumente traduzida como “a divina luz em mim reconhece a divina luz em você”. Este sábio felino mostra este princípio em ação, reconhecendo o direito das vacas leiteiras de amar e oferecendo o mesmo a elas. Se mais seres humanos agissem dessa forma, que mundo maravilhoso seria este.

Fonte: One Green Planet

 

Nota do Olhar Animal: A exploração de animais no que a chama de “verdadeiras fazendas”, aquela não industriais, também é danosa para os animais. E última instância, porque todo animal que encerra seu ciclo produtivo acaba por ser abatido.

 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.