Esta triste imagem revela a extensão do problema com o nosso lixo… e os animais que são afetados por isso

Esta triste imagem revela a extensão do problema com o nosso lixo… e os animais que são afetados por isso

Por Ailing Maria Cronin / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Nós humanos temos um sério problema com lixo. O lixo plástico que produzimos, em particular, é altamente problemático. 300 milhões de toneladas de plástico são produzidas a cada ano, mas  somente 15 por cento são reciclados. Isto se destaca em comparação aos 88 por cento de reciclagem do aço, a 63 por cento para papel. Parte do problema é que o plástico não se biodegrada facilmente. Na realidade, ele pode permanecer intacto por até mil anos, antes de finalmente se quebrar em incontáveis minúsculos fragmentos de micro plástico. Portanto, ele nunca realmente “desaparece” – o que é uma perspectiva alarmante, considerando que nós usamos itens como copos plásticos, canudos e talheres por somente alguns minutos, no máximo.

É tão fácil para nós jogarmos fora nosso lixo sem sequer pensar onde ele pode acabar. Entretanto, a realidade sóbria é que o lixo plástico que geramos é um fardo enorme no mundo ao nosso redor. Por exemplo,  8.8 milhões de toneladas de plástico chegam até os oceanos do mundo a cada ano. Estima-se que 80 por cento disso vêm de fontes localizadas em terra. A ingestão de plástico mata cerca de 1 milhão de aves marinhas e 100.000 animais marinhos a cada ano, enquanto que as tartarugas agora consomem duas vezes mais plástico do que 25 anos atrás. Um número de “ilhas de lixo” agora existe em nossos oceanos, a mais conhecida é a  Great Pacific Garbage Patch (Mancha de Lixo no Grande Pacífico)… que já cresceu duas vezes o tamanho do estado do Texas, nos EUA. No total,  700 espécies marinhas correm risco de extinção devido ao risco de ingestão ou ficarem presas em nosso lixo plástico.

Animais terrestres também são afetados negativamente pelo nosso lixo. Uma fotografia chocante surgiu recentemente de um urso polar sendo forçado a viver em uma montanha de lixo, mostrando que nosso lixo oficialmente já chegou até as regiões árticas mais remotas do nosso planeta. Sacolas plásticas, copos, embalagens de alimentos, e outros itens podem fazer com que animais morram de fome ou sufoquem quando eles são acidentalmente ingeridos. Obstruções intestinais causadas por plástico tem sido cada vez mais observadas tanto em animais selvagens como em domésticos.

Esta fotografia chocante revela quão negativamente os animais terrestres são impactados por nosso vício pelo plástico.

Sempre que a maioria das pessoas pensa em um ambiente ideal para vacas, uma imagem de campos abertos e gramados, com bastante espaço para pastar e explorar, vem à mente. Entretanto, os arredores apreciados por estas vacas estão longe de ser paradisíacos. Infelizmente – a menos que os humanos encontrem uma forma de diminuir nosso vício pela conveniência que o plástico nos oferece – mais e mais animais irão se descobrir tendo que viver no lixo.

Como a principal organização na frente do movimento pelo consumismo consciente, o One Green Planet acredita que reduzir diariamente o plástico em nossas vidas não significa desistir de ou sacrificar a conveniência, mas sim, aprender a tirar o máximo benefício dos itens que você usa no dia a dia causando um impacto mínimo.

Fonte: One Green Planet

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.