Asia elephantnaturalpark 1

Este filhote de elefante nunca saberá o que é ser explorado – Como podemos tornar isto realidade para todos

Por Kate Good / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Quando pensamos em elefantes, tipicamente imaginamos animais gigantes e graciosos andando em seu habitat natural – talvez vagando por uma exuberante floresta ou savana. Estes animais possuem vidas altamente complexas, eles vivem em famílias com laços estreitos e são capazes de sobreviver e prosperar em seu ambiente graças ao conhecimento passado de matriarca para matriarca. Assim como os humanos, os elefantes amam e fica de luto pelos membros de sua família, e são conhecidos por seguirem tradições. Infelizmente, todas essas qualidades impressionantes sobre esses animais estão sendo conduzidas para o esquecimento conforme sua espécie fica cada vez mais próxima da extinção.

Ameaçados pela perda do habitat, a caça ilegal e a indústria humana, a população de elefantes asiáticos já decaiu de 100.000 para cerca de 50.000 nas últimas três gerações. Diferentemente dos elefantes africanos, os asiáticos não são primeiramente alvos pelas suas presas de marfim – apesar disso ainda ser uma ameaça para estes animais – mas são frequentemente capturados da natureza ainda jovens para serem vendidos para a indústria de turismo ou madeireira.

O turismo com elefantes asiáticos ganhou uma imensa popularidade nas últimas décadas, muito em detrimento destes animais. Ao invés de passar seus dias com suas famílias, ajudando a manter seu ecossistema nativo equilibrado, esses animais são privados de qualquer semelhança com uma vida natural. Os filhotes são retirados de suas famílias e forçados com correntes para sofrerem um longo “processo de quebra”, onde eles são deixados sem comida e são agredidos repetidamente até que percam sua vontade de brigar. Quando isso acontece, os animais aprendem a associar humanos ao medo e à dor, deixando-os completamente submissos aos mahouts (treinadores). Sua vida a partir de então consistirá de longos dias carregando pessoas em suas costas no calor escaldante, ou aprendendo a realizar truques ridículos para evitar futuras agressões. A maioria dos elefantes que vive nessas condições desenvolvem problemas de saúde relacionados ao estresse e à exaustão. Um caso recente onde um jovem elefante de repente desmaiou e morreu em Angkor Wat ilustra o sofrimento real que esta forma de entretenimento causa nesses animais brilhantes.

No meio de toda essa crueldade e abuso, entretanto, há muito trabalho sendo feito para ajudar os elefantes. Conforme mais pessoas aprendem a verdade sobre o turismo com elefantes, elas estão se recusando a pagar por esses tipos de atrações e escolhendo alternativas melhores. Além disso, há muitas organizações incríveis fornecendo um santuário para os elefantes que foram resgatados de tais situações abusivas. O Elephant Nature Park é um desses santuários que foca no resgate e reabilitação dos animais. Eles fornecem um ambiente seguro e natural para os elefantes onde eles podem viver seus dias em companhia dos outros – e nunca mais terem medo de serem explorados ou forçados a trabalhar para os humanos novamente.

Um dos elefantes resgatados recentemente deu à luz um novo bebê no santuário.

Enquanto este pequeno é sem dúvida alguma adorável, ele representa a esperança por um futuro melhor. Onde todos os elefantes terão a chance de crescer sem saber o que significa ser abusado ou explorado.

O Elephant Nature Park realiza um trabalho incrível conscientizando sobre a dura realidade da indústria de turismo, fornecendo passeios educacionais em suas instalações como uma alternativa muito melhor para os turistas. Eles também trabalham com campos locais de trilhas de elefantes para organizar a aposentadoria de seus animais e ajudar a transição para negócios longe do abuso animal.

Todos nós podemos desenvolver um papel para ajudar a formar um futuro como o que este precioso recém-nascido terá, uma realidade para todos os elefantes. Primeiro e acima de tudo, nunca apoie qualquer atração que lucre com o uso de animais. Depois, compartilhe esta matéria e encoraje outros a fazerem o mesmo. Verifique esta matéria para aprender mais sobre a crueldade escondida na indústria do turismo e lembre-se – quando paramos de pagar pelo abuso, este acabará.

Fonte: One Green Planet

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.