Este santuário para burros quer sensibilizar os gregos

Este santuário para burros quer sensibilizar os gregos

Em Koropi, na Grécia, o Gaidourochora (Terra dos Burros, em tradução livre para português) abriga burros que tenham sido abandonados ou maltratados. Estes animais estão ligados desde há várias décadas à vida, cultura e até ao turismo das zonas rurais gregas, mas a população tem diminuído drasticamente nos últimos 40 anos: de 500 mil burros nos anos 80 para de cerca de 12 mil hoje em dia.

O santuário desenvolve também acções de sensibilização para os visitantes e tem em andamento programas de recuperação de burros que tenham sofrido maus-tratos às mãos de humanos, para que os animais, habitualmente muito afectuosos e brincalhões, possam voltar a criar laços com os visitantes — e, quem sabe, futuros donos.

Um burro rola no chão (um sinal de que se sente seguro) na Terra dos Burros, em Koropi, na Grécia.- Foto: EPA/Orestis Panagiotou
Um tratador coloca um cabresto num burro para o seu passeio diário. – Foto: EPA/Orestis Panagiotou
Os burros brincam perto do estábulo. – Foto: EPA/Orestis Panagiotou
Um tratador trata as orelhas de um dos burros que vive no abrigo. – Foto: EPA/Orestis Panagiotou
Burros treinados em terrenos irregulares pelos cuidadores na Terra dos Burros. – Foto: EPA/Orestis Panagiotou
Um tratador acompanha os burros na sua caminhada diária ao ar livre. – Foto: EPA/Orestis Panagiotou
Uma burra chamada Elvira mostra a sua gentileza para a câmara. – Foto: EPA/Orestis Panagiotou
Cuidador limpa os cascos de um burro em Koropi, na Grécia. – Foto: EPA/Orestis Panagiotou
Um tratador alimenta os burros a partir de uma bola de feno. – Foto: EPA/Orestis Panagiotou
Um burro a ser escovado pelo tratador. – Foto: EPA/Orestis Panagiotou
Um tratador limpa os estábulos em que habitam os burros.- Foto: EPA/Orestis Panagiotou

Fonte: Público / mantida a grafia lusitana original 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.