Aplicativo para adoção de cães e gatos (Foto: Reprodução)

Estudante de ciência da computação da UFMT cria aplicativo para adoção de cães e gatos

Um estudante de ciência da computação da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá, criou um aplicativo para as pessoas que desejam doar ou adotar cães e gatos. Eduardo Yamauchi, de 24 anos, lançou a aplicativo no dia 17 deste mês.

Mais de 1 mil pessoas já baixaram o aplicativo, chamado de ‘Adota Aqui’, e cinco animais já foram adotados por meio do aplicativo, segundo Eduardo. Outros 76 estão disponíveis para a adoção.

De acordo com o estudante, o aplicativo está disponível para Android em todas as cidades do Brasil com mais de 200 mil habitantes e pode ser baixado através da PlayStore. Para iOS, o download deve ser liberado até o dia 15 de setembro.

Eduardo disse que percebeu a necessidade e decidiu criar o aplicativo (Foto: Reprodução)
Eduardo disse que percebeu a necessidade e decidiu criar o aplicativo (Foto: Reprodução)

“Sempre quis desenvolver um projeto próprio. Fiz pesquisas e percebi que tem muitos grupos de adoções de animais, mas não tem nenhuma plataforma específica para isso. Percebi a necessidade das pessoas e, com a ajuda das matérias do curso, desenvolvi o aplicativo”, contou.

Segundo o estudante, o projeto foi criado em menos de dois meses. O aplicativo é totalmente gratuito e não aceita compras e vendas dentro da plataforma.

“A utilização do aplicativo deve ser responsável, tem que ter consciência, pois são vidas. Acredito que a tecnologia foi criada com o intuito de ajudar pessoas e resolver problemas”, ressaltou.

O aplicativo

Os usuários do aplicativo devem realizar um login com a conta do Facebook ou Google.

De acordo com Eduardo, existem dois tipos de usuários para o aplicativo: os que querem doar e os que desejam adotar.

“A plataforma pede poucas informações e é bem intuitiva. Para quem quer adotar, aparecerá uma opção para selecionar o que quer adotar (cachorro ou gato) e é disponibilizado uma lista das cidades”, explicou.

Aplicativo mostra as fotos dos animais disponíveis para adoção e serve de ligação entre doador e interessado (Foto: Reprodução)
Aplicativo mostra as fotos dos animais disponíveis para adoção e serve de ligação entre doador e interessado (Foto: Reprodução)

Depois desse processo, o estudante explica que a pessoa deve selecionar a cidade e depois um animal da lista disponível e clicar na opção ‘adotar animal’. Em seguida, o aplicativo abre um chat para que os usuários acertem os detalhes de adoção.

Já para quem deseja doar um animal, após realizar o login, a pessoa deve preencher alguns campos com as informações e enviar uma foto de boa qualidade do animal.

“Eu mesmo realizo a avaliação da foto e informações. Caso aprovado, o animal já fica disponível na lista”, disse o estudante.

O aplicativo também disponibiliza a opção de cancelar a adoção.

Fonte: G1


Nota do Olhar Animal: O grande problema de aplicativos e sites que se propõe a disponibilizar cães e gatos para adoção é que, em sua maioria, permitem que qualquer pessoa coloque um anúncio para doar um animal, mesmo aqueles tutores o fazem por motivos fúteis ou por falta de informação. A única forma de evitar isto é restringindo os anúncios apenas aos animais encaminhados por ONGs e CCZs, além de exigir que os animais anunciados estejam castrados. Caso contrário, estes sites e aplicativos transformam-se em ferramentas para o mero “descarte” de animais, estimulando e oportunizando a irresponsabilidade dos tutores.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.