Estudante faz vaquinha para ajudar pit bull abandonado com as patas tortas

Estudante faz vaquinha para ajudar pit bull abandonado com as patas tortas
Vaquinha online foi aberta para juntar o dinheiro necessário para o tratamento do pitbull resgatado — Foto: Reprodução

Uma vaquinha online foi aberta no intuito de arrecadar recursos para custear o tratamento do pit bull com deficiência que foi resgatado, na última quinta-feira (5), após ser abandonado em uma estrada de Porto Velho. Foca, como foi chamado inicialmente, tem uma deficiência nas patas, que ficaram deslocadas e isso impede o animal de ficar em pé ou caminhar.

O cachorro foi alimentado por cerca de 20 dias, enquanto esteve abandonado na estrada, por dois borracheiros que trabalham na região. Mas por não terem condições de ficar com o animal, os trabalhadores ofereceram Foca para adoção e a estudante Michele Taborga, de 27 anos, juntamente com o marido, levaram o cachorro para casa.

A meta estabelecida na vaquinha é de R$ 6 mil. Até a publicação desta reportagem, já tinham sido arrecadados mais R$ 1,3 mil (acesse a página de doação).

De acordo com o casal que adotou o pit bull, o valor é para pagar a fisioterapia que o animal vai precisar fazer para voltar a andar e não sentir dor, além de ração e fraldas.

“Nos ajude com essa linda missão de fazer com que esse anjo volte a andar, correr e brincar”, diz o pedido no site.

Depois de ser adotado pela nova família, o pit bull recebeu o nome de Benjamin. Michele explica que o filhote, de 8 meses, vai passar por fisioterapia para estimular o movimento dos músculos e evitar que fiquem mais atrofiados do que já estão.

O cachorrinho também está com o tórax achatado por ficar sempre deitado e usará fralda.

Abandono e resgate
Lindomar Queiroz mudava Foca de lugar algumas vezes durante o dia, mas ele não conseguia levar o cachorro para tratamento e ofereceu para adoção. — Foto: Diêgo Holanda/G1
Lindomar Queiroz mudava Foca de lugar algumas vezes durante o dia, mas ele não conseguia levar o cachorro para tratamento e ofereceu para adoção. — Foto: Diêgo Holanda/G1

Em meados de fevereiro, Benjamin foi abandonado próximo a uma borracharia na estrada do Belmont, em Porto Velho. Os borracheiros Ozimar Queiroz e Lindomar Queiroz encontraram o animal em meio a lama e sem conseguir andar e resolveram cuidar do bichinho, apelidado de Foca, até encontrar alguém que o adotasse definitivamente.

Na última quarta-feira (5),a reportagem do G1 encontrou Foca na estrada. Ele estava sobre uma tábua, onde os borracheiros o colocavam para observar o movimento da estrada.

Como os borracheiros não tinham condições de ficar com animal, eles ofereceram Foca à adoção e, após a publicação da reportagem, várias pessoas se interessaram, mas Michele foi a primeira a buscar o pit bull.

Benjamin com a nova tutora, Michele Taborga, que deu um lar ao cachorro. — Foto: Michele Taborga/Arquivo Pessoal
Benjamin com a nova tutora, Michele Taborga, que deu um lar ao cachorro. — Foto: Michele Taborga/Arquivo Pessoal

“Foi amor à primeira vista. A condição dele me tocou muito. Já indefeso, ainda mais assim, tão dócil e amoroso. Me apaixonei por ele”, disse a estudante.

Cachorro com deficiência e abandonado em Porto Velho ganhou um lar. — Foto: Mayara Subtil/G1
Cachorro com deficiência e abandonado em Porto Velho ganhou um lar. — Foto: Mayara Subtil/G1

Por Diêgo Holanda, G1 RO — Porto Velho

Fonte: G1

Cachorro com deficiência é abandonado em estrada e borracheiros procuram novo lar para cão, em RO

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.