Estudantes de Governador Celso Ramos (SC) aprendem a dizer não à Farra do Boi

Estudantes de Governador Celso Ramos (SC) aprendem a dizer não à Farra do Boi

A luta contra a farra do boi, que se transformou em sinônimo de Quaresma no litoral catarinense, ganhou ontem um novo batalhão de aliados em Governador Celso Ramos, na Grande Florianópolis.

Com palestras organizadas pela Polícia Militar Ambiental, os estudantes da rede pública de ensino foram incentivados a participar de um concurso de redação sobre o tema e passar adiante a mensagem de respeito à natureza e em especial aos aminais em detrimento da tradição açoriana de soltar um boi pelas ruas da cidade e correr atrás dele até que se entregue à exaustão.

Primeira farra do ano foi registrada na cidade semana passada (Foto: Divulgação/ND)

Foram visitadas turmas do sexto ano do ensino fundamental. As três melhores redações ganharão passaportes do parque Beto Carrero World, em Penha. Além disso, participam da solenidade da Polícia Militar de Santa Catarina no próximo mês. O cabo Luiz Antônio, da Polícia Ambiental, esteve no município e recolheu as redações selecionados pelas escolas participantes. Responsável por esclarecer as dúvidas dos alunos quanto ao tema, ele acredita que o trabalho reflete na comunidade e contribui com o esforço contra a farra do boi.

“Levamos as informações sobre legislação, o porquê é crime e ressaltamos a covardia dos maus tratos com os animais. Alguns estudantes questionam, voltados à tradição, então explicamos que na época dos portugueses a realidade da região era outra”, descreve. Segundo o policial, há interesses comerciais que incentivam a farra, tais como a venda dos bois e a organização dos participantes, que se cotizam para comprar o animal.

Sistema da TPA poderia identificar farristas

Primeira farra do ano foi registrada na cidade semana passada Divulgação/ND

Durante o periodo da Quaresma, Governador Celso Ramos e Bombinhas são os municípios de maior incidência da farra e onde a Polícia Ambiental e o Ministério Público estão concentrando boa parte dos esforços da campanha anual contra a prática.

O prefeito de Governador Celso Ramos, Juliano Duarte Campos (PSD), diz que até farristas de outras cidades recorrem ao município e que está empenhado em apoiar os esforços do grupo de trabalho puxado pelo Ministério Público. Ele lamentou que a Taxa de Preservação Ambiental do município tenha sido barrada pela Justiça. “Com ela, já no ano que vem, teríamos Câmeras que ajudariam a identificar os responsáveis”, destacou.

Ele defende que o trabalho nas escolas continue no restante do ano. “Esse incentivo educacional deveria ocorrer no ano inteiro. Precisamos fazer as pessoas entenderem que a farra do boi já não é mais cultura e está ultrapassada”, acrescenta.

Por Maria Brunela

Fonte: Notícias do Dia


Nota do Olhar Animal: Não é nada educativo que os autores das melhores redações contra a farra do boi ganhem passaportes do parque Beto Carrero World, empresa que explora animais em seu circo/zoológico e que inclusive é alvo histórico de denúncias de maus-tratos aos animais (além dos inerentes a este tipo de estabelecimento). As pessoas que propõem algo assim parecem estar completamente desconectadas dos motivos que levam a farra do boi a ser proibida. Lamentável que ocorra algo assim e pior ainda considerarem isso como uma ação conscientização.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.