Estudantes do DF constroem próteses gratuitas para animais

Estudantes do DF constroem próteses gratuitas para animais
Cajú da raça Pinscher posa para foto com os componentes da equipe Lego Field apos o desenvolvimento do projeto de pesquisa para a etapa regional de robótica em Blumenau Santa Catarina. (Fotos: Cristiano Costa/Sistema Fibra)

Imagine uma plataforma online que ajuda donos de animais com algum tipo de deficiência física a conseguirem próteses gratuitas para os bichinhos? Esse projeto existe, e o nome é “The Walking Pets”. A iniciativa, desenvolvida por alunos de 9 a 16 anos do Serviço Social da Indústria (Sesi) do Gama, em parceria com voluntários da Universidade de Brasília (UnB), foi divulgada no último dia 16.

Com o projeto, a equipe do Sesi vai disputar a seletiva brasileira de um concurso internacional de robótica. Atos Reis, 26 anos (foto em destaque à esquerda), é o técnico do time e diz que a ideia surgiu por conta de um projeto de pesquisa desenvolvido anualmente pelos estudantes da instituição. O tema proposto para o atual período, 2016/2017, foi: “Como os homens e os animais podem se ajudar?”.

Após uma pesquisa, percebemos que muitos animais que têm algum tipo de problema físico são abandonados ou sacrificados. A ideia é oferecer a eles uma melhor qualidade de vida, de forma gratuita. As próteses oferecidas pelo mercado têm um custo muito alto. Não é todo mundo que pode pagar”

Atos Reis, técnico da equipe de robótica do Sesi

Um dos bichinhos beneficiados pela iniciativa é o pinscher Caju (foto), que pertence ao vigilante Marcos Delgado (foto em destaque à direita), 43 anos. O dono conta que ficou sabendo da ação por um parente, que recebeu um folder e encaminhou a foto por WhatsApp.

Marcos elogia a iniciativa: “Eles foram muito simpáticos conosco, desde o início. Abraçaram prontamente a causa. O Caju tem uma lesão na coluna, por conta disso não tem a mobilidade das patinhas traseiras. Ficamos muitos felizes, pois ele não é só um bicho de estimação, é membro da família”.

Catarina Farias Lima, 15 anos, é uma das alunas que participaram do projeto. Ela se diz feliz por poder ajudar os animais. “É muito gratificante ver o resultado final e proporcionar a eles uma melhor qualidade de vida”, conta, orgulhosa.

Seu bichinho precisa de ajuda?

O contato com o “The Walking Pets” pode ser feito através do site www.proteseanimal.com.br. Na página, você fica sabendo mais sobre a iniciativa e encontra voluntários que podem ajudar o seu bichinho. E o mais importante: é de graça!

O “The Walking Pets” participa do concurso de órteses para animais domésticos de pequeno e médio porte, uma iniciativa da Equipe Lego Field do Distrito Federal que participa da quarta temporada do Torneio de Robótica da First Lego League (FLL). O FLL é uma competição internacional que visa incentivar crianças e jovens a promoverem pesquisas nas áreas de ciência e tecnologia.

Podem concorrer ao concurso escolas públicas e privadas, faculdades, clínicas veterinárias e ONGs, além da comunidade do Distrito Federal, de Goiás e de Minas Gerais.

Estudantes do DF constroem próteses gratuitas para animais

Estudantes do DF constroem próteses gratuitas para animais

Estudantes do DF constroem próteses gratuitas para animais

Estudantes do DF constroem próteses gratuitas para animais
Atos Henrique, técnico da equipe, Catharina Farias Lima, integrante líder do projeto e Marcos Delgado e o seu cachorro Caju, durante desenvolvimento do projeto de pesquisa para a etapa regional de robótica em Blumenau Santa Catarina.

Por Bruno Medeiros

Fonte: Metrópoles

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.