EUA: Ativistas dos direitos dos animais interrompem cerimônia de abertura em feira agropecuária

Por Eric Scicchitano / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Ativistas dos direitos dos animais interromperam o discurso de abertura do governador Tom Wolf no último dia 8 na Feira Agropecuária da Pensilvânia, na cidade de Harrisburg, protestando o que eles consideram maus-tratos aos animais nas indústrias de laticínios, ovos e carne.

Conforme Wolf falava para o público em uma plataforma acima do piso do evento na Arena Principal no complexo da feira, cerca de uma dúzia de ativistas do grupo Direct Action Everywhere que estavam sentados na platéia se levantaram e foram para trás e ao lado do governador.

Dois homens abriram um cartaz que dizia, “Nós somos terráqueos unidos pela libertação animal”, enquanto um gritava, “É cruel machucar os animais”. Outros se levantaram e ergueram cartazes. Eles gritavam, “Não é comida, é violência”, conforme os policiais retiravam mais de uma dúzia de protestantes da arena.

Os protestantes cumpriram as ordens dos policiais e foram embora pacificamente, cantando e segurando cartazes.

Wolf continuou seu discurso como se não houvesse nenhum protestante ao redor dele, e algumas pessoas na platéia aplaudiram quando o protesto foi encerrado.

De acordo com o comunicado à imprensa do grupo ativista, a feira agropecuária promove animais como se fossem propriedade humana. Eles dizem que os animais deveriam ser tratados como indivíduos e não como propriedade, acrescentando que essa teoria causou um aumento no apoio entre famosos cientistas e filósofos.

“Governador Wolf veio hoje aqui para apoiar uma indústria que já teve sua vez”, disse a organizadora do Direct Action Everywhere Rachel Zeigler. “A grande maioria dos americanos apoiam a proteção dos animais contra todo o sofrimento e dano – algo que só pode acontecer quando colocarmos um fim nesta indústria violenta”.

Fonte: The Daily Item

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.