Ex-funcionários denunciam maus-tratos a animais na ONG Consciência Animal

Ex-funcionários denunciam maus-tratos a animais na ONG Consciência Animal

O blog Gazeta de Gramado publicou denúncias sobre as condições de funcionamento da ONG Consciência Animal, antes de ter encerrado suas atividades na linha 15, no interior de Gramado. 

As acusações por parte de ex-funcionários e ex-voluntários são muitas, que vão de maus tratos a total desleixo, muita sujeira, ratos, cobras e insetos. Os animais ficavam mantidos em canis e cômodos fétidos, com lixo, fezes e ratos por toda a parte. 

Segundo a denúncia, a qualidade da água é outra evidência de maus-tratos, suja, vinda de uma ribanceira, que não era de vertente, fornecida através de mangueiras que abasteciam os canis.

“Haviam ratos e cobras por todo o lado, pragas como moscas e outros insetos que ficavam em contato direto com cachorros e gatos. Devido a infestação não controlada, cães e gatos consumiam a água com roedores mortos dentro das vasilhas, o que já era suja ficava ainda pior, gerando doenças”, segundo o que testemunhas relataram. 

De acordo com a denúncia, o mato tomava conta do local onde ficavam os animais, as cobras eram visitantes constante. “Alguns animais doentes morriam na ONG, tumores e outras doenças apareciam nos cães e gatos mas não eram submetidos a tratamentos veterinários, não tinham nenhuma chance de se recuperar e viver”, afirma a reportagem.

A prefeitura na época repassava por volta de R$ 1,80 por dia para cada animal da ONG, mesmo assim, segundo o que relatam as testemunhas e as fotos, haviam ordens diretas para diminuir a ração de todos os animais, causando desnutrição em alguns cães, assim como nas fotos enviadas ao site pelos denunciantes. 

Veja abaixo na galeria as fotos enviadas por ex-funcionários sobre as condições em que a ONG Consciência Animal funcionava:

Fonte: Caique Marquez

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.