Ex-Partido Verde e pré-candidato pelo MDB é expulso depois a atirar em gato, em São José dos Campos, SP

Depois de ter confessado ser o autor do disparo que atingiu o olho de um gato siamês, o engenheiro ambiental, funcionário público e suplente de vereador eleito pelo Partido Verde (PV), Chico Cafu, foi expulso no último dia 17 do seu atual partido, o Movimento Democrático Brasileiro (MDB), de São José dos Campos, SP. Ele sairia candidato a uma vaga na Câmara sob as bandeiras da causa ambiental e animal.

A ordem para a expulsão do partido veio da direção estadual do partido político, depois de manterem contato com a direção local da sigla. Também foi lavrado pelo Instituto Marilu Godói um Boletim de Ocorrência sobre o caso na polícia civil e uma denúncia na Polícia Ambiental. Ele será investigado ainda por outros prováveis atos de maus-tratos contra animais.

O caso ganhou repercussão nacional depois que protetores passaram a denunciar pelas redes sociais o grave ferimento e todo o procedimento cirúrgico que um gato de 4 anos foi submetido na semana passada. O felino ficou mais de 4 horas sob procedimento cirúrgico para extrair o projétil e acabou por perder a vista direita.

O MDB lançou uma nota oficial para repudiar o ocorrido. O vereador Esdras Andrade, defensor da causa animal, fez uma moção de repúdio que foi assinada na seção desta terça-feira por todos os vereadores do legislativo de São José dos Campos.

O suplente de vereador disse que tinha uma rixa com o vizinho, tutor do animal, e que deu o tiro para ‘espantar o bicho’ que estava sobre uma mesa da casa de Cafu. Pelas análises primárias de peritos judiciais para assuntos ambientais, o tiro foi frontal e de pouca distância, já que a trajetória do projétil foi reta e esse se permaneceu intacto.

Ou seja, o autor do disparo o efetuou enquanto o gato olhava em sua direção, sentado e parado, e provavelmente foi chamado até o local e conhecia o seu agressor. O tiro foi dado mirando a cabeça do felino. Cafu disse ainda que atirou e voltou a dormir, quando foi acordado pelos gritos do vizinho.

Por Júlio Ottoboni

Fonte: Olhar Animal

Gato leva tiro no olho e suplente de vereador é acusado do crime em São José dos Campos, SP

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.