Ex-presidente sul-coreana é acusada de abandonar seus 9 cães na residência oficial

Ex-presidente sul-coreana é acusada de abandonar seus 9 cães na residência oficial

Park deixou Cheong wa dae (em coreano, a “Casa Azul”, a residência do chefe de Estado) no domingo e se mudou para sua casa no exclusivo bairro de Gangnam, ao sul da capital, depois que na sexta-feira o Tribunal Constitucional ratificou sua saída. A ONG sul-coreana defensora dos direitos animais Care denunciou que Park não levou seus cachorros, que nunca foram vistos entrando em sua nova casa, o que suscitou as críticas de muitos internautas em redes como Twitter.

Foto: Facebook

Care ressaltou que dado o grande tamanho que alcançam na idade adulta estes animais, de raça Jindo (originária da ilha sul-coreana do mesmo nome), não é fácil encontrar alguém que esteja disposto a cuidar deles em um país tão superpovoado como a Coreia do Sul.

A ONG lembrou que muitos tutores sul-coreanos se sentem incapazes de cuidar de seus Jindo quando crescem e que muitos acabam abandonados e nos matadouros, que vendem sua carne para preparar especialidades locais como a sopa bosintang.

Um porta-voz de Casa Azul confirmou hoje à Agência Efe que o pessoal da Casa Azul “está estudando a melhor maneira para dá-los para adoção” e considerou que as informações que falam que Park “deixou” os cachorros “estão longe de ser verdade”.

O porta-voz relatou que a presidente pediu que os ex-funcionários buscassem alguém que possa “cuidar bem deles”.

Durante o mandato de Park, o site oficial de presidência publicou repetidas fotos da governante posando com os animais.EFE

Os cachorros da ex-presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, são vistos em imagem divulgada pela Casa Presidencial Azul (News1/Reuters)

Fonte: Terra

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.