Exploram aves para o público tirar fotografias no centro de Lima, no Peru

Exploram aves para o público tirar fotografias no centro de Lima, no Peru

As aves permanecem quase imóveis, segundo comentários do dono, por estarem adestradas. Todavia, denunciantes consideram um ato de maus-tratos a animal.

A cidadã solicita ajuda para identificar a pessoa. – Fotos: Whatsapp de La República

Por meio do WhatsApp do jornal La República, denunciou-se um novo caso de maus-tratos a animais. Uma pessoa, que fotografa em cenários montados, explora um grupo de três aves brancas para que o público possa tirar fotos com elas.

O fato ocorreu entre o cruzamento da rua Rufico Torrico com a Ica, em pleno Centro de Lima.

De acordo com o mencionado pela denunciante, que preferiu manter se em anonimato, por somente 6 soles (R$ 7,10) as pessoas podem posar com as pombas em suas mãos ou ombros. Os animais, os quais estão quase imóveis, não mostram sinais de maus-tratos. No entanto, permanecem durante as primeiras horas do dia sob um calor intenso.

Segundo o que conta a cidadã, ao conversar com o dono das aves sobre a estranha tranquilidade das pombas, ele afirmou que elas são adestradas.

“Perguntei a ele como faz para que os animais não voem, e ele disse que as havia adestrado. Isto pode ser visto como maus-tratos a animais? Alguém que conheça o tema, por favor. Pois as pombas são pegas por seu dono e postas sobre as mãos ou ombros das pessoas que querem uma lembrança da Sexta-Feira Santa.” afirmou a denunciante.

Ela ainda solicita, no caso em que se possa denunciar o sujeito, para entrar em contato pelo telefone 986 007 081.

Tradução de Maira Lavalhegas Hallack

Fonte: La República (Repórter Cidadão)

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.