Exposição na Espanha quer mostrar o veganismo através da cultura

Exposição na Espanha quer mostrar o veganismo através da cultura

Por Mariángeles García / Tradução de Michael Perone

Espanha exposicao veganismo cultura

Parecia que o ativismo a favor da defesa dos direitos dos animais havia se limitado a exibições de pessoas nuas e ensanguentadas, com bandeiras falsas cravadas nas costas, protestando contra os maus-tratos direcionado aos animais. Mas esse ativismo apresenta no site “Capital Animal” outra cara, talvez menos sensacionalista, mas igualmente potente, que faz essa denúncia através do mundo da arte e da cultura.

O Capital Animal é uma plataforma impulsionada pelos jornalistas Ruth Toledano, Concha López, pelo historiador de arte e gestor cultural Rafa Doctor, pela artista visual Ruth Montiel e pelo editor e músico Alessandro Zara.

Espanha exposicao veganismo cultura2

“Capital” é apresentado através do duplo sentido das cabeças dos animais que se exibem como troféus nas paredes e que sempre foram considerados símbolos de riqueza, aludindo por sua vez a cidade que abriga as atividades programadas pela associação, Madri. O “Animal” seria porque “é a identidade comum para reivindicar”, explicam os responsáveis pela organização.

Capital Animal é exibido na La Casa Encendida, lugar onde se encontra a exposição central do movimento, que leva o nome de “Animalista: Representación, violências y respuestas” e que está dividida em três salas. A primeira, “Representación”, está montada “com a forma de um grande gabinete do século XIX, muito vistoso, cheio de fotos e quadros de animais, sem questionar sua situação”, explica Ruth Toledrano. A sala quer mostrar a beleza dos animais e, através da diversidade, uma fascinação que sempre foi produzida pela visão dos artistas.

Espanha exposicao veganismo cultura3

A segunda sala, “Violencias”, apresenta a vulnerabilidade dessa beleza animal através de circos, pelo sistema “carnista” no qual vivemos. É a parte mais impactante da exibição, mexendo com a alma e a sensibilidade de cada um através de imagens cruéis de maus-tratos que se escondiam na rotina dos animais. Entretanto, a terceira sala “Respuestas”, faz com que os espectadores saiam da exibição com uma mensagem de esperança: existem alternativas que evitam esse sofrimento animal, porque cada um de nós, recorda Toledano, é ativista dessa causa e de qualquer outra.

Espanha exposicao veganismo cultura4

Através do Capital Animal, pretende-se complementar outros movimentos e plataformas animalistas. “É diferente no sentido de se abrir alguns caminhos nunca antes explorados como, por exemplo, as questões das instituições culturais, artísticas”, explica Toledano. “Somos pessoas do movimento animalista que, por nossa atividade profissional e pessoal, acreditamos ter a capacidade de levantar essas questões sobre a causa”.

Espanha exposicao veganismo cultura5

Espanha exposicao veganismo cultura6

Por que envolver a cultura e a arte no ativismo animalista? Ruth Toledano explica: “Acreditamos que não pode haver arte sem uma visão ética da realidade que seja recriada ou refletida”, afirma. Era surpreendente, em sua opinião, como o mundo artístico e cultural, em termos coletivos e institucionais, não se envolvia com o debate sobre o assunto, que já era exercido em outros campos, como a política, o direito, a educação e a filosofia.

“Acreditávamos que era o momento de acrescentar essa questão ao mundo cultural e artístico, também porque pensamos que a arte e a cultura são instrumentos para transmissão de mensagens que chegam de uma maneira mais criativa, livre, ampla e também, às vezes, mais fácil, no sentido de que alguém pode se aproximar de uma obra de arte sem as resistências existentes em um discurso político mais explícito ou em uma organização ativista. Isso sim é ativismo para nós, é ativismo cultural”, afirma Toledano.

Espanha exposicao veganismo cultura7

Atualmente a sociedade parece mais sensibilizada na defesa dos direitos dos animais, mas ainda existe um caminho muito longo para percorrer. Para Toledano, estamos avançando muito lentamente, mas com uma segurança: o momento finalmente chegou.

“Nós, animalistas, gostamos muito de uma frase de Victor Hugo: ‘não há nada mais poderoso que uma ideia cujo momento finalmente chegou’. Acreditamos que chegou o momento de incrementar nossa consideração moral, de ampliá-la também para outros seres que habitam este planeta com o mesmo direito que nós temos, e simplesmente por um motivo, por uma razão: eles também têm sentimentos como dor e angústia. Temos que simplesmente evitar que isso ocorra”.

Espanha exposicao veganismo cultura8

Ainda falta eliminarmos da nossa sociedade crueldades como a tauromaquia. “Sei que vou morrer sem ver um mundo antiespecista, no qual não exista qualquer discriminação por questões de espécie, e sei que vou morrer sem ver o fechamento de todos os matadouros ou de todas as granjas industriais para consumo de carne do mundo, mas estou convencida de que verei o fim da tauromaquia na Espanha”, afirma a jornalista.

Espanha exposicao veganismo cultura9

As atividades do Capital Animal começaram no mês de maio e se estenderão até o final de junho. No dia 30 de junho, marcando o encerramento desses dois meses de conscientização cultural frente aos maus-tratos animais, o prêmio Nobel de Literatura, J.M.Coetzee, fará uma conferência no Museo Reina Sofía. O escritor sul-africano radicado na Austrália é uma pessoa muito comprometida com os direitos dos animais e sua participação no Capital Animal é considerada como uma honra e um reconhecimento pelos organizadores do evento.

Espanha exposicao veganismo cultura10

Espanha exposicao veganismo cultura11

Espanha exposicao veganismo cultura12

Entre as propostas culturais que o Capital Animal oferece encontra-se o trabalho de vídeo-ativistas e foto-ativistas que fazem investigações em condições muito difíceis de clandestinidade, explica a jornalista, infiltrando-se em lugares onde os animais são terrivelmente maltratados. Dentro da programação haverá também uma mostra de cinema, exibições estéticas e musicais, oficinas para crianças e adultos, além de uma feira gastronômica vegana.

Espanha exposicao veganismo cultura13

O veganismo é uma das soluções propostas pela exibição como uma via para a luta pelos direitos dos animais. Na opinião de Ruth Toledano, é inaceitável o tratamento que os animais recebem em granjas destinadas à produção industrial de carne e nos matadouros. “É uma questão de justiça dos animais, de justiça do meio ambiente e de justiça social”, afirma energicamente. “O problema do sistema ‘carnista’ é um problema gravíssimo e começa não somente a partir de princípios animalistas, mas também de princípios da justiça social, princípios ecológicos e ambientais quando é colocada em pauta a sustentabilidade do planeta, que pode ser considerado o principal problema”.

Espanha exposicao veganismo cultura14

O objetivo da exibição é mostrar “a crueldade do sistema ‘carnista’” através da arte, cultura, escritores e músicos que juntam sua voz aos movimentos animalistas e a utilizam para que os animais possam ter seus direitos básicos: uma vida própria sem qualquer crueldade, tortura ou exploração.

Espanha exposicao veganismo cultura15

Espanha exposicao veganismo cultura16

Essa é a primeira edição de um festival que nasceu com a intenção de ser replicado em outras cidades e regiões. Mesmo assim, Toledano sabe que a exibição em outro local exigiria uma reorganização total devido à dedicação absoluta e ao trabalho árduo para o evento de Madri.

“Levamos meses trabalhando 24 horas voluntariamente por dia para esse evento. É bom que isso fique claro também que tudo isso é puro ativismo. Ninguém cobra nada, foi uma aposta pessoal e coletiva. A tentativa de sua exibição em outra cidade exigiria a dedicação de outras pessoas ou de outras organizações, não sabemos se isso seria viável. Caso contrário, será Madri Capital Animal para sempre”, comenta a ativista. De qualquer forma, tudo vai dar certo.

Espanha exposicao veganismo cultura17

Fonte: Yorokobu 

Nota do Olhar Animal: Cremos que o ativismo pelos animais definido na matéria como “sensacionalista” (entendemos que não em um sentido negativo, mas sim como uma ação “espetacular”) é tão importante quanto o descrito em seguida. São complementares.

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.