Falso veterinário é preso no Reino Unido após fazer cirurgias mal feitas para deixar os animais em terrível agonia

Falso veterinário é preso no Reino Unido após fazer cirurgias mal feitas para deixar os animais em terrível agonia

US falsovet 044

Jayson Wells, se passou por veterinário e foi preso por crueldade com animais, após fazê-los sentir dores terríveis por conta de suas operações fracassadas.

Ele administrava medicamentos desconhecidos para poder anestesiar desde pássaros e pequenos roedores, até cães e gatos. Jayson nunca teve formação de veterinário e já havia trabalhado como pastor de uma congregação, mas foi expulso ao enganar seus fieis a pagar por seus serviços inadequados. Ele chegou a ser preso por pouco mais de um ano.

Aparentemente, Jayson sentia prazer ao ver as entranhas de animais e chegou a recomendar tratamentos controversos aos donos dos bichinhos, como uma seringa de xarope de fígado para melhorar a saúde de cães e gatos, por exemplo.

Jayson admitiu vários crimes: o de causar sofrimento desnecessário aos animais, fraude empresarial, fingir ser um médico veterinário qualificado e praticar essa profissão sem licença adequada.

US falsovet 044-1Entre os crimes contra os animais estão: uma castração inadequada, e que causou danos horríveis, em um pônei; um gato, o qual ele alegou que estava sofrendo de um tumor no estômago, quando na verdade estava sendo cobaia de injeções com substâncias desconhecidas; e um cão, que morreu devido à má recuperação da cirurgia feita por Jayson, que alertou ao dono que o cachorro havia morrido de insuficiência hepática.

Outros animais que foram tratados com ele tiveram de ser abatidos, pois não tinham mais condições de viverem normalmente, como no caso dos animais nos quais ele injetou os medicamentos em doses abusivas.

Jayson foi preso devido a uma investigação, que se originou de uma campanha no Facebook. Sua última vítima foi um gato que sofreu demasiadamente e, literalmente, tossiu e expeliu suas entranhas, por conta da agulha da injeção ter quebrado e entortado dentro do corpo do animal.

A sentença de Jayson sairá em breve, mas já se sabe que ele não poderá cuidar ou portar qualquer animal por, no mínimo, 7 anos.

Fonte: Jornal da Ciência

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.