Falta de energia provoca a morte de 12 mil frangos em Cesário Lange (SP)

Falta de energia provoca a morte de 12 mil frangos em Cesário Lange (SP)

Interrupção provocou desligamento de ventiladores; aves morreram de calor. Elektro diz que problema foi causado por ‘apagão’ no sudeste do país.

A interrupção do serviço de energia elétrica em algumas propriedades da área rural de Cesário Lange (SP), na tarde de segunda-feira (19), provocou a morte de pelo menos 12 mil frangos. De acordo com criadores, as aves morreram com o calor após o desligamento dos aparelhos que controlam a temperatura dentro dos barracões.

Em uma granjas afetadas, o produtor rural Ibraím de Fátima Pereira estima que mais de 10 mil frangos não resistiram. O prejuízo calculado até agora é de aproximadamente R$ 100 mil. O que deixa o criador indignado é que as aves seriam levadas para o abate nesta quinta-feira (22).

Ele afirma que a energia ficou interrompida por quase três horas. Sem o serviço, os ventiladores e nebulizadores pararam de funcionar e então os frangos morreram de calor. A temperatura nos galpões chegou a 40 graus no momento do apagão, o que é prejudicial às aves. A temperatura ideal é de no máximo 25°C.

Ainda de acordo com o dono da granja, o prejuízo poderia ter sido evitado se houvesse mais agilidade da concessionária para fazer o reparo. Segundo ele, o atendimento foi muito demorado.

Em outra granja, o desligamento de energia durou pelo menos oito horas e mais de duas mil aves morreram. O administrador da unidade, Carlos Alberto de Almeida, diz que os prejuízos ainda não foram contabilizados. Segundo Almeida, ele solicitou o atendimento na concessionária, mas não conseguiu. Dois motores da linha de alimentação queimaram com a interrupção repentina de energia.

De acordo com a Elektro, concessionária responsável pelo fornecimento de energia em Cesário Lange, a interrupção foi causada pelo corte de energia que atingiu a região sudeste do país. Ressaltou que como foram muitas reclamações, o tempo de atendimento aumentou e o restabelecimento da situação acabou demorando mais que o normal.

SP cesário lange frangos

Fonte: G1 

Nota do Olhar Animal: A responsabilidade pelas mortes é do apagão, é da empresa de eletricidade? Sim. É do avicultor, que não tinha um sistema alternativo e que, afinal, cria frangos para matá-los e vendê-los? Sim. Responsabilidade de mais alguém? Sim, de quem se alimenta de frangos e torna possível situações como esta. De qualquer forma, se o abate infelizmente ainda não é considerado mau-trato, criminoso, a morte de frangos por conta do calor, após grande sofrimento, é. Configura-se claramente como maus-tratos diante da legislação vigente. Quem responde criminalmente por isso?

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.