Família processa policial que atirou e matou seu cão

Família processa policial que atirou e matou seu cão
Policial atira em cão durante uma investigação de um assalto.

Os tutores de um cão que foi baleado e morto por um policial de San Diego em fevereiro entraram com uma ação federal contra esse policial, o departamento de polícia e a cidade de San Diego.

O processo foi apresentado no último dia 22 pela organização sem fins lucrativos Expand Animal RightsNow, em nome de Alfredo e Socorro Fuentes.  A ação alega que o policial de San Diego, Robert Meiselmen, baleou sem necessidade Grizzly, seu cão de sete anos de idade, três vezes, causando a morte do cão. O animal foi morto dentro da propriedade cercada dos Fuentes, no bairro de City Heights, cerca da uma hora da manhã do dia 22 de fevereiro.

De acordo com a ação, Meiselmen destrancou o portão de segurança e entrou na propriedade cercada dos Fuentes para perguntar aos membros da família se eles tinham testemunhado o roubo de um caminhão que tinha acontecido durante a noite. A ação alega que Meiselmen “agressivamente, de propósito e sem nenhuma provocação ou justificativa, atirou diretamente em Grizzly múltiplas vezes, acertando uma vez – e depois mais duas vezes”. A ação diz que os Fuentes acordaram assustados com alguém batendo à sua porta da frente, e depois por quatro tiros. Quando Alfredo Fuentes abriu a porta, ele viu o rastro de sangue e descobriu que Grizzly tinha sido baleado. A família implorou aos policiais para conseguirem atendimento médico para Grizzly, mas a polícia ignorou o pedido e o cão sangrou até a morte, de acordo com a ação.

Na época do incidente, a polícia disse que Meiselmen atirou no cão porque ele avançou.

A família está pedindo por US$525.000 e um melhor treinamento para os policiais sobre como lidar com animais de estimação. Fuentes disse que se receberem esse dinheiro, ele planeja doar a quantia total para grupos dos direitos animais sem fins lucrativos.

Os Fuentes adotaram Grizzly, um cão sem raça definida, quando ainda filhote. De acordo com a família, Grizzly era amigável, manso com crianças e nunca tinha mostrado nenhum sinal de agressividade.

Por Bob Ponting e Abbey Gibb / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.